Novo ano propenso a aumento das taxas de depressão

0 16

A chegada de um novo ano, aliada às típicas resoluções e exercícios de balanço reflexivo, tende a dispor o ser humano num estado de maior apatia e introspecção que, aliado ao clima instável e frio que se faz sentir, desperta emoções características de depressão. De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, as neuroses e fobias são também comuns aos portugueses nesta altura, e os tratamentos invasivos e com recurso a químicos nem sempre apresentam as taxas de sucesso esperadas.

Segundo um estudo recente realizado pela Universidade de Yale, o início do ano é, por excelência, o período em que os suicídios duplicam em todo o mundo, dados alarmantes para Portugal, que detém o maior crescimento do fenómeno nos últimos 15 anos, em toda a Europa.

Os números, reveladores da ineficácia de um consumo de fármacos antidepressivos também galopante no país, são explicados por diversos factores, como a crise, solidão, insegurança, perdas de entes queridos, memórias de infância (nostalgia) e falta de convívios familiares agradáveis, em especial destaque nesta época.
Para Wengian Chen, mentora do Centro de Terapias Chinesas que, em Portugal, comemora já mais de 20 anos de existência, «estamos a falar de um nível de stress muito grande que, sobretudo para os portugueses, e tendo em conta a actual conjuntura socioeconómica, atinge o seu expoente máximo no Natal, quando sentem uma maior pressão sobre si mesmos, quanto mais não seja pelos gastos inerentes ao período festivo. Este estado particularmente perigoso mantém-se até ao final do ano e agrava-se após a chegada de um novo, quando já não se consegue lutar mais contra a dor emocional».
O recurso a uma abordagem terapêutica de «adormecimento» dos sintomas não resolve, contudo, o problema: «As emoções resultantes destes momentos alimentam-se da energia de determinados órgãos, pelo que o tratamento das diversas patologias psicossomáticas, como é o caso da depressão, têm necessariamente que passar pelo reequilíbrio energético», explica a especialista.
No Centro de Terapias Chinesas, uma das abordagens recomendadas e aquela que, frequentemente apresenta uma elevada taxa de sucesso é a acupunctura. «Pelos motivos anteriormente apresentados, temos de procurar um método que permita tratar a energia de cada sistema e órgão. A acupunctura, combinada até com remédios naturais testados ao longo de milénios, vai tonificar todos os órgãos, acalmando e tranquilizando o corpo e a mente», conclui Wengian Chen, alertando, ainda assim, para um tratamento caso a caso dependendo da configuração exacta do problema emocional ou mental.

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo