Bebés choram à noite para evitar noite romântica dos pais

0 26

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os recém-nascidos são programados para monopolizar a atenção da mãe tornando-a demasiado cansada para uma noite romântica, segundo cientistas da Universidade de Harvard. Desta forma, a Natureza tenta evitar nascimentos de irmãos muito próximos, avança o Diário Digital.
Num artigo citado pelo The Daily Mail, os cientistas defendem que um bebé a chorar à noite pode estar a esticar o relacionamento dos pais a ponto de ruptura.
Mas, longe de ser um efeito colateral indesejado, os investigadores afirmam que há razão biológica para o bebé está chorar.

 

Os bebés são programados para monopolizar a atenção da mãe, dizem os cientistas, e deixar os pais cansados demais para uma noite romântica juntos, numa forma de prevenir a chegada de um novo irmão.

 

O estudo afirma que a amamentação durante a noite também estende a infertilidade pós-parto da mãe, conhecida como menorreia.

 

Segundo o professor David Haig, autor do estudo, a “vigília nocturna aumenta na segunda metade do primeiro ano de vida infantil e é mais pronunciada entre os bebés amamentados”.

 

Tal sugere que acordar à noite para mamar é uma “adaptação dos bebés para estender a menorreia da mãe, atrasando, assim, o nascimento de um irmão mais novo e melhorar a sobrevivência infantil.

 

O biólogo evolucionista acrescentou que a “selecção natural terá preservado comportamentos de bebés que suprimem a função ovariana nas mães, porque as crianças beneficiam com o atraso do próximo nascimento.

 

A fadiga materna pode ser vista como uma parte integrante da estratégia de uma criança para estender intervalo inter-nascimento.

 

A pesquisa revela que atrasos curtos até ao nascimento de outro filho estão associados com o aumento da mortalidade de bebés e crianças pequenas, especialmente em ambientes de escassez de recursos e doenças infecciosas.

 

Cuidados e mimos frequentes e intensos, sobretudo à noite, estão associados à infertilidade prolongada, explica Haig.

 

Fonte: Diário Digital
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=696298

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo