O que me faz continuar a Ser Enfermeiro!

0 589

Numa altura em que a enfermagem e os enfermeiros surgem nos meios de comunicação social, por motivos políticos e sociais, atravessando por fases de compreensão ou de culpabilizaçao, apraz-me partilhar uma reflexão que possa servir de inspiração para outros tantos enfermeiros.
Apesar dos cortes salariais, do congelamento da carreira de enfermagem, do aumento de horas trabalhadas e por vezes acumuladas, Sou e Quero continuar a Ser Enfermeiro!
Sim, todos estes fatores me afetam, interferem com algumas dinâmicas da minha vida, mas em nada diminuem ou desvalorizam a minha vocação e o meu amor em Ser Enfermeiro!

E o que me faz querer ser Enfermeiro?

Cada cuidado prestado a cada utente e família, com todas as partilhas e aprendizagens associadas a essa relação de parceria. Cada vez que cuido do meu utente, no meu caso de crianças, sou imensamente valorizado com os seus sorrisos, as suas vitórias diárias, as suas conquistas. Sou feliz quando assisto de perto à alta daquelas crianças após meses ou anos de internamento e partilho os sorrisos e as lágrimas com aqueles pais.

Faz-me querer ser enfermeiro o saber que faço parte de algo superior a mim, que sou um agente de felicidade e esperança e que apesar das discussões, do cansaço e da frustração perante os insucessos, contribuo para a felicidade de quem cuido e para a valorização da nobre arte da enfermagem.

Apesar do pouco tempo que possa ter livre para me dedicar a mim e às pessoas que amo, sei que cada minuto que passo no meu local de trabalho é um pedaço de tempo valioso para quem cuido e precisa dos meus cuidados. Cada minuto dispendido é um minuto ganho em aprendizagem, em conhecimento e aperfeiçoamento do meu cuidar.

Mesmo que no final do mês o ordenado não reflita quantitivamente e qualitativamente o tempo trabalhado, mesmo que sinta por vezes a desvalorização social e económica da minha profissão, quero continuar a Ser Enfermeiro, pois a cada dia recebo emoções e sentimentos que são um dos maiores pagamentos possíveis e que me também enriquecem a minha vida.

Mesmo que possa nunca vir a ser valorizado, a nível de carreira, valorizo o meu cuidar, ao estudar, ao investir no desenvolvimento do meu saber visando cuidar cada vez melhor do meu foco de cuidados, as pessoas que recorrem ao meu serviço e que têm direito a cuidados de excelência.

Para muitas pessoas, poderão ser palavras que refletem uma mera utopia, porém que sejam uma forma de convidar os enfermeiros a refletirem sobre a forma como vivem e sentem a enfermagem nas suas vidas. Que sirva para que cada enfermeiro sinta que apesar das dificuldades, das políticas, de tantos outros fatores desfavoráveis, continuamos a ser enfermeiro, os grandes agentes de saúde de primeira linha, que continuamos a ser os modelos, os representantes da nobre arte da enfermagem.

Como um dia disse a nossa fundadora, Florence Nightingale, Ser enfermeiros é Ser Gente que Cuida de Gente, por isso apesar de tudo, quero e vou continuar a Ser Enfermeiro.

Ricardo Fonseca, 2014

In : https://www.facebook.com/RicardoSousaFonseca?fref=nf&pnref=story

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo