Médicos denunciam excesso de trabalho

0 7

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O Instituto Português de Oncologia do Porto e os hospitais de São José (Lisboa) e São João (Porto) obrigam os médicos a trabalhar 24 horas seguidas e não concedem aos profissionais um dia de folga, como descanso compensatório.

As queixas chegaram ao Sindicato Independente dos Médicos, que considera um risco para os doentes a assistência prestada por profissionais cansados. “Há conselhos de administração que não estão a permitir o descanso compensatório aos médicos, obrigando-os a trabalhar mais de 24 horas seguidas. Essa situação acontece em várias unidades, como no serviço de Anestesia do Hospital de São José, no Departamento de Cirurgia do Hospital de São João e no Instituto Português de Oncologia do Porto”, afirmou ao CM o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos, Roque da Cunha.

Segundo o responsável, trabalhar 16 e 24 horas consecutivas resulta num risco equivalente a ter uma taxa de alcoolemia: 0,7 gramas e 1,2 gramas de álcool por litro no sangue, respetivamente.

“Está comprovado cientificamente que existe um risco equiparável ao estado de embriaguez, mas algumas administrações teimam em não permitir o descanso compensatório que não é um direito do médico mas um dever que este tem para com os doentes”, sublinhou Roque da Cunha.

Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/sociedade/detalhe/medicos_denunciam_excesso_de_trabalho.html

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo