Está a demorar?Feche aqui...
Aguarde...
Sábado , 21 Janeiro 2017
Home » Artigos e Notícias » Patologias e sintomas » Cuidados de Enfermagem na Apendicectomia

Cuidados de Enfermagem na Apendicectomia

Apendicite é uma condição caracterizada pela inflamação do apêndice. É classificada como uma emergência médica e em muitos casos, exigem a remoção do apêndice inflamado, quer por laparotomia ou laparoscopia. Não tratada, a mortalidade é alta, principalmente devido à peritonite e choque.
A forma não diagnosticada corretamente aguda de apendicite é conhecido como rumbling apendicite.
 
Sinais e sintomas
 
Localização do apêndice do sistema digestivo
Apendicite é uma inflamação do apêndice intestinal, uma bolsa em forma de verme do intestino grosso. A apendicite mais comum é a apendicite aguda, que, apesar de poder ocorrer em qualquer idade, é muito mais comum na adolescência. É extremamente comum e afeta mais de 7% da população em qualquer altura das suas vidas.
Patologia:
  • Os sintomas de apendicite variam. Pode ser difícil de diagnosticar em crianças menores, em idosos e em mulheres em idade reprodutiva.
  • Geralmente, o primeiro sintoma é dor em volta do umbigo. A dor pode ser vaga no início, mas se torna cada vez mais aguda e grave. Você pode ter apetite reduzido, náusea, vômitos e uma febre baixa.
  • À medida que aumenta a inflamação no apêndice, a dor tende a se mover para baixo e à direita e se localizar diretamente acima do apêndice, em um local chamado ponto de McBurney.
  • Se o apêndice se rompe, a dor pode desaparecer por um breve período e você se sente melhor repentinamente. No entanto, uma vez que o revestimento da cavidade abdominal fica inflamada e infectada (uma condição chamada peritonite), a dor piora e pode levar a morte.
Tipos de Apendicite:
Apendicite Aguda: Inflamação do Apêndice, causado por obstrução. Nessa fase as dores são mais intensas e indefinidas.
Apendicite Recorrente: Caracterizada por ataques repetidos e fracos, que desaparecerão  espontaneamente para  voltar  em intervalos de meses ou anos.
Apendicite Crônica: Que geralmente se manifesta por meio de cólicas abdominais, náusea e vômito; depois a dor se localiza na parte inferior direita do abdome, e em muitos casos o processo inflamatório  provoca  ruptura e peritonite.
Procedimento Cirúrgico:
Tipos de apendicectomias:
Método aberto: Neste método, uma incisão é feita na parte inferior do lado direito do abdômen. O cirurgião localiza o apêndice e remove através da incisão.
Método laparoscópico: Este procedimento utiliza várias pequenas incisões e três ou mais laparoscopes (pequenos tubos finos com câmeras de vídeo em anexo) para visualizar o interior do abdômen durante a

operação. O cirurgião realiza a cirurgia, enquanto olhando para um monitor de TV. O apêndice é removido através de uma das incisões.

Publicidade
INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM
PRÉ-OPERATÓRIO:
  • Tranquilize o paciente e diga que a cirurgia lhe aliviará a dor e não vai interferir na função gastro intestinal;
  • Explicar suscintamente sobre a cirurgia e responda todas as suas perguntas;
  • Explique sobre a infusão de antibióticos e líquidos IV;
  • Pode ser necessário introduzir uma sonda nasogástrica;
  • Informe sobre o tipo de anestesia;
  • Acordará com o curativo sobre a incisão cirúrgica, e possivelmente, drenos na incisão.
  • Enquanto espera cirurgia coloca o cliente na posição de fowler para atenuar a dor.
PÓS-OPERATÓRIO:
  • Monitore os SSVV nas 06 primeiras horas;
  • Anote a ingesta e perda durante 02 dias após cirurgia;
  • Ausculte o abdome;
  • Examine regularmente o curativo;
  • Em casos de dreno no abdome verifique e anote o volume e suas características;
  • Estimule a deambulação dentro das 12 horas após cirurgia.
  • Avalie cuidadosamente o cliente para detectar sinais de peritonite;
  • Avise o médico em de febre persistente, drenagem excessiva na ferida, hipotensão, taquicardia e entre outros sinais;
INSTRUÇÕES PARA OS CUIDADOS DOMICILIARES
  • Informar ao cliente para ficar atento aos sinais de febre, calafrios, sudorese, náuseas, vômitos e dor abdominal;
  • Orientar sobre os cuidados da ferida operatória;
  • Em caso da cirurgia laparoscópica, diga ao cliente para reiniciar suas atividades normais dentro de 8 a 10 dias;
  • Estimular o paciente a comparecer as consultas de acompanhamento.

Adaptado de: Nursingcrib

Comentários

pós grad paliativos CRIAP
donativo

Sobre Portalenf Comunidade de Saúde

A Comunidade PortalEnf é um portal on-line que tem por objectivo fornecer tutoriais e notícias sobre a Saúde de forma a divulgar conhecimento entre os seus membros.

Deixar uma resposta

Área Membro

Segue-nos

Junta-te à nossa Newsletter
E recebe as novidades no teu e-mail!

Subscrever 
A tua informação não é divulgada. Verifica a caixa Spam!
Share This Article:

close

Send this to friend