Hospitais em tribunal por casos de médicos que trabalham 30 horas seguidas

0 10

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Há médicos a realizarem cirurgias depois de 30 horas de trabalho.

O desfalque e a notória falta de profissionais em hospitais e centros hospitalares da zona centro são as causas que explicam casos de médicos que fazem serviços de urgência durante 24 horas seguidas sem uma única pausa. Há até médicos que realizam cirurgias ao fim de 30 horas seguidas de trabalho.

O caso é avançado pelo Diário de Notícias, que está a par da batalha judicial entre a Federação Nacional de Médicos (FNAM), centros hospitalares e até o Ministério da Saúde e Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS).

Os médicos dizem que a lei não está a ser cumprida e isso faz com que o pouco tempo de descanso que obtêm de tempos a tempos, tem de ser imediatamente compensado assim que voltam ao trabalho.

A ACSS emitiu um documento em fevereiro que esclarecia as dúvidas sobre o descanso compensatório, mas de pouco serviu. As administrações hospitalares continuam a pedir esclarecimentos.

“As administrações hospitalares continuam à solta. E só podemos acreditar que têm o apoio tácito do Ministério da Saúde, porque de outra forma já teriam arrepiado caminho”, aponta Jorge Neves, da FNAM, ao DN.

Fonte: Noticias ao minuto

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo