Governo extingue 11 pontos da rede de Urgência já desativados

1 8

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Apesar de a nova arquitetura dos pontos de Urgência/Emergência, passar a contemplar 78 urgências em vez das 89 previstas em 2008, a verdade é que os 11 pontos que desaparecem agora formalmente já tinham sido encerrados.
O novo mapa, divulgado na passada sexta-feira, e que entrará em vigor daqui a seis meses, foi, no entanto, publicado com alguns erros.

O despacho previa a desclassificação de três urgências hospitalares da região Norte (Póvoa de Varzim, Mirandela e Chaves), mas o Ministério da Saúde esclareceu, numa nota à Imprensa, que se tratou de um erro, garantindo que o despacho vai ser corrigido e republicado em breve.

Desta forma, os hospitais da Póvoa de Varzim, de Mirandela e de Chaves continuam a possuir um serviço de urgência médico-cirúrgica (SUMC), o nível de complexidade intermédio e não um serviço de urgência básica (SUB), como previa o despacho inicial.

Relativamente aos níveis de urgência mais complexos a arquitetura da rede mantém-se e continuam a figurar no mapa 14 serviços de urgência polivalentes (SUP), os de fim de linha que têm capacidade para tratar todo o tipo de doentes, e também se mantêm os 30 serviços de urgência médico-cirúrgica (SUMC) previstos desde 2008.

No conjunto dos polivalentes, há três que têm centros de trauma na região Norte (hospitais de Santo António e São João e Hospital de Vila Real), um na região Centro (Hospitais da Universidade de Coimbra) e dois na região de Lisboa e Vale do Tejo (Hospital de Santa Maria e de São Francisco Xavier).

O que agora desaparecem da rede são pequenos SUB, nomeadamente em centros de saúde que figuravam na rede ainda em vigor, como é o caso de Idanha-a-Nova, Coruche, Agualva-Cacém, Loures, Serpa.
Há outros SUB que também não figuram na lista mas que já tinham encerrado, entretanto, devido à integração em centros hospitalares, como é o caso de Valongo.

Fonte: Univadis

De recordar que o Bloco diz ser «ilegítimo e inadmissível» Governo publicar despacho que extingue urgências (Ver artigo)

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo