Alunos querem menos vagas nos cursos de medicina. Ordem apoia

0 68

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O Governo recebeu uma proposta dos estudantes de medicina para analisar a situação das vagas nas universidades.

A Associação Nacional de Estudantes de Medicina (ANEM) fez chegar uma proposta ao Governo com o intuito de reduzir as vagas dos cursos de medicina para que a qualidade do ensino seja assegurada, assim como as vagas para as especialidades médicas e para a entrada no mercado de trabalho.

Tendo em conta a proposta, os estudantes creem que o sistema agora em vigor pode “hipotecar a qualidade da formação médica, [e] a qualidade dos cuidados de saúde prestados à população, quer na sua componente científica, quer técnica ou humana”. Assim, os futuros médicos solicitam que haja uma diminuição de vagas, mantendo o financiamento do Estado, já que os rácios estudante-tutor são vistos como excessivos.

“Esta proposta, que vem em linha com as recomendações já enunciadas, poderá traduzir-se, ao final de 5 anos, numa redução de cerca de 1800 para cerca de 1300 estudantes de Medicina por ano”, pode ler-se na proposta.

Em declarações ao Notícias ao Minuto, André Fernandes, presidente da ANEM, explicou que estes números “serão suficientes” para que haja vagas na especialidade para os alunos que tiram o curso em Portugal e também para aqueles que vêm do estrangeiro.

Quanto ao financiamento, o responsável explicou que se pede uma redução das vagas, mas que os valores atribuídos não diminuam. “Se queremos aumentar a capacidade formativa, não temos só de reduzir os estudantes mas temos de manter as condições que existem atualmente”, frisou.

A Ordem dos Médicos está ao lado da ANEM, referindo que “esta proposta formal não traz nada de novo relativamente àquilo que são as propostas da Ordem dos Médicos”. “Temos alunos a mais para as capacidades formativas pré-graduadas, pós-graduadas e para as necessidades do país”, explicou o Bastonário José Manuel Silva ao Notícias ao Minuto.

“Achamos que esta é uma solução equilibrada. Esta proposta mantém uma margem de segurança relativamente às necessidades do país”, salvaguardou, mostrando que esta decisão não prejudicará os doentes nacionais.

O presidente da ANEM referiu ainda que, além da proposta entregue ao Governo, foi solicitada uma audiência a todos os partidos com assento parlamentar, à qual Bloco e PSD já responderam positivamente.

Fonte: Notícias ao minuto

Gostaste deste artigo? Divulga-nos junto dos teus amigos e colegas!

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

Share This Article:

close

Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Alunos querem menos vagas nos cursos de medicina. Ordem apoia is highly popular post having 14 Facebook shares
Share with your friends
Powered by ESSB
Partilha isto com um amigo