140 doentes de Bragança com cuidados paliativos em casa

0 9

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A UDCP da Terra Fria está disponível 24 horas por dia.

A Unidade Domiciliária de Cuidados Paliativos de Bragança (UDCP), a da Terra Fria, apoiou, num ano, 140 doentes com doenças incuráveis e as famílias proporcionando em casa os cuidados necessários para alívio do sofrimento, divulgaram esta quinta-feira os responsáveis.

A equipa multidisciplinar é composta por um médico, um enfermeiro, um psicólogo, um fisioterapeuta e uma educadora social, e conta ainda com o apoio das Unidades de Cuidados na Comunidade dos três concelhos onde atua, os de Bragança, Macedo de Cavaleiros e Vinhais. Fruto do trabalho desta equipa, “registou-se quer um maior alívio da dor sentida pelos doentes e uma menor necessidade de hospitalização dos mesmos, durante o período de doença”, indicou hoje, em comunicado a Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, que integra este serviço.

A UDCP da Terra Fria está disponível 24 horas por dia, sete dias por semana e “só entre março e dezembro de 2015 realizou quase duas mil visitas domiciliárias e mais de mil contactos telefónicos”, segundo ainda a fonte. Esta unidade começou a trabalhar em março de 2015 e resulta de uma parceria entre a ULS do Nordeste, as três Câmaras Municipais e a Fundação Calouste Gulbenkian. O trabalho desta equipa “possibilita a permanência de doentes com patologias crónicas e incuráveis nos seus domicílios, durante o maior tempo possível, e com um menor sofrimento nas fases avançadas da doença, através de assistência especializada, facultada nas suas próprias casas”.

A patologia oncológica é aquela que mais se verifica entre os utentes da UDCP da Terra Fria, mas têm surgido também casos de necessidade de apoio devido a demência, insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral, entre outras. A média de idades destes doentes acompanhados ultrapassa os 78 anos, um dado que confirma as estatísticas mais recentes divulgadas pela ULS do Nordeste, segundo as quais a população do distrito de Bragança é, a par da dispersão geográfica, uma das mais envelhecidas do país. “Este é também um facto que atesta a pertinência do crescente investimento desta Unidade Local de Saúde na área dos Cuidados Paliativos, em particular numa assistência de proximidade aos doentes”, refere aquela organização responsável pela Saúde nos doze concelhos do distrito de Bragança.

Com esta equipa, a ULS do Nordeste decidiu alargar a outros concelhos da região um projeto pioneiro a nível nacional em curso há cinco anos nos concelhos do Planalto Mirandês (Vimioso, Miranda do Douro e Mogadouro) e que já beneficiou mais de 300 doentes.

As duas unidades domiciliárias, a da Terra Fria e do Planalto Mirandês, cobrem metade dos concelhos do distrito de Bragança e a meta da ULS do Nordeste é “o alargamento aos restantes municípios”, sem indicar prazos.

Estas unidades domiciliárias estão integradas no Departamento de Cuidados Paliativos da ULS Nordeste, do qual fazem também parte a Unidade de Cuidados Paliativos com internamento localizada no Hospital de Macedo de Cavaleiros, bem como as Equipas Intra-Hospitalares de Suporte em Cuidados Paliativos existentes nas três unidades hospitalares da região (Bragança, Macedo de Cavaleiros e Mirandela).

Fonte:: CmJornal

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo