Queimaduras… conceitos e cuidados!

0 5.972

Queimaduras são lesões da pele, provocadas pelo calor, radiação, produtos químicos ou certos animais e vegetais, que causam dores fortes e podem levar a infecções.

CONCEITOS E INFORMAÇÕES

O fogo é o principal agente das queimaduras, embora as produzidas pela eletricidade sejam, de todas, as mais mutilantes, resultando com frequência na perda funcional e mesmo anatômica de segmentos do corpo, principalmente dos membros.

A exposição ao sol, comum entre lavradores e pescadores, pode provocar a urticária solar, (edema localizado, acompanhado de coceira, que pode preceder a lesão da pele) considerada uma doença do trabalho pela Médica Paulista Carmen Leal (*), da Unicamp.

De um modo geral, para cada 100 doentes queimados, três morrem em decorrência das queimaduras.

Estas lesões são muito importantes para o agricultor, que passa o dia todo sob o sol e tem o mau hábito de praticar a “queimada” para limpar o terreno e para colher a cana-de-açúcar.

A dor na queimadura é resultante do contato dos filetes nervosos com o ar. Para aliviar a dor da queimadura, pode-se cobrir o local com vaselina esterilizada. Contudo, via de regra, não se cobre queimadura , principalmente se ocorrer no rosto, nas mãos e nos órgãos genitais, para evitar aderências. Há experiências hospitalares bem sucedidas, no Brasil, de cobrir a queimadura com tiras ou mantas de pele de rã, embebida em solução antibiótica.

As manifestações locais mais importantes nas queimaduras são:
não eliminação de toxinas (não há suor)
formação de substâncias tóxicas
dor intensa que pode levar ao choque
perda de líquidos corporais
destruição de tecidos
infecção.

Entretanto, a consequência mais grave das queimaduras é a porcentagem da área do corpo atingida. Quando esta é menos de 15%, diz-se que o acidentado é, simplesmente, portador de queimaduras. Entretanto, quando a percentagem da pele queimada ultrapassa os 15% (cerca de 15 palmos), pode-se considerá-lo como grande queimado. Ao atingir mais de 40% da superfície do corpo, pode provocar a morte. Acima de 70%, as chances de sobreviver são mínimas!
CLASSIFICAÇÃO DAS QUEIMADURAS

As queimaduras podem ser classificadas quanto ao:
Agente causador
Profundidade ou grau
Extensão ou severidade
Localização
Período evolutivo.

AGENTES CAUSADORES (TIPOS) DE QUEIMADURAS

Físicos: temperatura: vapor, objetos aquecidos, água quente, chama, etc.
Eletricidade: corrente elétrica, raio, etc.
Radiação: sol, aparelhos de raios X, raios ultra-violetas, nucleares, etc.
Químicos: produtos químicos: ácidos, bases, álcool, gasolina, etc.
Biológicos: animais: lagarta-de-fogo, água-viva, medusa, etc.
Vegetais: o látex de certas plantas, urtiga, etc.

PROFUNDIDADE OU GRAU DA QUEIMADURA

1o. grau , da pele, ou superficial: só atinge a epiderme ou a pele (causa vermelhidão).

2o. grau , da derme, ou superficial: atinge toda a epiderme e parte da derme (forma bolhas).

3o. grau , da pele e da gordura, ou profunda: atinge toda a epiderme, a derme e outros tecidos mais profundos, podendo chegar até os ossos. Surge a cor preta, devido a carbonização dos tecidos.

EXTENSÃO OU SEVERIDADE DA QUEIMADURA

O importante na queimadura não é o seu tipo e nem o seu grau, mas sim a extensão da pele queimada, ou seja, a área corporal atingida.
Baixa: menos de 15% da superfície corporal atingida
Média: entre 15 e menos de 40% da pele coberta e
Alta: mais de 40% do corpo queimado.

Uma regra prática para avaliar a extensão das queimaduras pequenas ou localizadas, é compará-las com a superfície da palma da mão do acidentado, que corresponde, aproximadamente a 1% da superfície corporal.

CUIDADOS DISPENSADOS AOS QUEIMADOS

Como proceder:

Publicidade

1 – Retirar a vítima do contato com a causa da queimadura:

a) lavando a área queimada com bastante água, no caso de agentes químicos; retirar a roupa do acidentado, se ela ainda contiver parte da substância que causou a queimadura;

b) apagando o fogo, se for o caso, com extintor (apropriado), abafando-o com um cobertor ou simplesmente rolando o acidentado no chão;

2 – Verificar se a respiração, o batimento cardíaco e o nível de consciência do acidentado estão normais.

3 – Para aliviar a dor e prevenir infecção no local da queimadura:

a) mergulhar a área afetada em água limpa ou em água corrente, até aliviar a dor. Não romper as bolhas e nem retirar as roupas queimadas que estiverem aderidas à pele. Se as bolhas estiverem rompidas, não colocá-las em contato com a água.

b) não aplicar pomadas, líquidos, cremes e outras substâncias sobre a queimadura. Elas podem complicar o tratamento e necessitam de indicação médica.

4 – Se a pessoa estiver consciente e sentir sede, deve ser-lhe dada toda água que deseja beber, porém, lentamente e com cuidado.

5 – Encaminhar logo que possível a vítima ao Posto de Saúde ou ao Hospital, para avaliação e tratamento.

Outros cuidados:

a) Não dê água a pacientes com mais de 20% do corpo queimado;
b) Não coloque gelo sobre a queimadura;
c) Não dê qualquer medicamento intramuscular, subcutânea ou pela boca sem consultar um Médico, exceto em caso de emergência cardíaca;
d) Não jogar água em queimaduras provocadas por pós químicos; recomenda-se cal e escovação da pele e da roupa.
e) Deve-se providenciar o transporte imediato do acidentado, quando a área do corpo queimada for estimada entre 60 e 80%.
f) Além da percentagem da área corporal atingida, a gravidade das queimaduras é maior nos menores de 5 anos e maiores de 60.

INSOLAÇÃO E INTERMAÇÃO

A insolação — síndrome causada pela ação direta dos raios solares sobre o corpo humano, principalmente quando o mesmo se apresenta com a cabeça desprotegida — manifesta-se pelo aparecimento de irritabilidade, cefaleia intensa, vertigens. transtornos visuais, zumbidos e mesmo colapso e coma.

A intermação está mais na dependência de alterações na termorregulação do organismo sob a ação do calor: independente da atuação direta dos raios solares. Suas manifestações iniciais são: vermelhidão da face, cefalalgia, náuseas, mal estar e sede intensa, seguindo-se vertigens, sensação angustiosa e vômitos, até que o doente cai desfalecido, com a face cianótica.

QUEIMADURAS SOLARES
Ocorrem principalmente em indivíduos de cor branca, predispostos, ou não habituados ao sol, que trabalham em atividades a céu aberto (como agricultores e pescadores), ou frequentam praias sob sol forte.

As queimaduras provocadas pelo sol, embora comumente extensas, são quase sempre superficiais (de 1o. grau). A pele fica vermelha, doida e irritada.

É comum associar-se às queimaduras solares certo grau de insolação, a qual, em determinadas situações, apresenta gravidade maior do que a própria queimadura.

Como tratamento local, dá-se preferência à exposição e aplicação de óleos inertes, associados ou não a anti-histamínicos , que aliviam rapidamente a dor.

Fonte: http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/queima.htm

0/5 (0 Reviews)
O melhor da PortalEnf...

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Se gostaste deste Post
Assina a nossa Newsletter

Experimente, você pode cancelar a inscrição a qualquer momento.
close-link

Partilha isto com um amigo