Hemorróidas: como tratar os sintomas?

0 223

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Estima-se que cerca de metade da população poderá sofrer de hemorróidas. Muitas pessoas sofrem em silêncio, por longos períodos de tempo, antes de pedirem ajuda ao médico.

Chama-se hemorroidas aos vasos sanguíneos dilatados, localizados no ânus ou no baixo reto (na verdade, as hemorroidas são vasos normais que só quando dilatados originam doença hemorroidária). Podem ser internas (dentro do ânus) ou externas (à volta do ânus). Manifestam-se habitualmente através de perdas de sangue, de cor vermelho vivo, durante as dejeções, e por desconforto, dor e/ou prurido (comichão) na região anal. Estas manifestações resultam da rutura das hemorroidas internas, com sangramento (sangue no papel higiénico, pingas de sangue na sanita ou fezes raiadas de sangue) ou do prolapso das hemorroidas (projeção através do ânus) durante a defecação.

Causas

As queixas por hemorroidas são muito frequentes na idade adulta, sobretudo a partir dos 30 anos. Há vários fatores para o desenvolvimento de hemorroidas, tais como idade, gravidez, obesidade, obstipação (prisão de ventre) ou diarreia crónicas, esforço para defecar e maus hábitos alimentares. Estar muito tempo sentado ou de pé (por razões profissionais ou outras) associa-se igualmente a hemorroidas.

Como diagnosticar e tratar

Normalmente, o diagnóstico é feito através de um simples exame físico. Após a confirmação do diagnóstico pelo médico, o tratamento dos sintomas pode ser farmacológico, não farmacológico ou cirúrgico.

O que se deve fazer:

1. Medidas gerais

  • Alterar a dieta e os hábitos de vida
    • Uma alimentação rica em fibras (hortofrutícolas, pão e cereais integrais), a ingestão de líquidos sem álcool ou cafeína (de preferência água, entre 6 a 8 copos diariamente) e o exercício físico podem aliviar e controlar os sintomas. Deve evitar-se o consumo de alimentos picantes, pois podem agravar as queixas.
  • Tratar a obstipação
  • Diminuir os esforços excessivos
  • Evitar estar muito tempo sentado na sanita
  • Colocar a região afetada em água fria (“banhos de assento”)
  • Melhorar a higiene anal, realizando “banhos de assento” após as dejeções

2. Tratamento com medicamentos

Para o alívio dos sintomas, podem ser prescritos medicamentos que fortalecem as veias (venotrópicos) e cremes tópicos (de aplicação local) com ação analgésica.

3. Tratamentos instrumentais

Quando as alterações dos estilos de vida e os medicamentos não são suficientes, poderá ser preciso intervir com procedimentos simples e bem tolerados, como a laqueação elástica (colocação de um anel elástico na base da hemorroida) ou a injeção de produtos esclerosantes.

4. Cirurgia

O tratamento cirúrgico, designadamente a hemorroidectomia (remoção cirúrgica das hemorroidas), está reservado apenas para os casos mais graves (cerca de 10% do total).

[pro_ad_display_adzone id=”14968″]

Sabia que…

Não existe relação entre as hemorroidas e o cancro. Contudo, perante perdas de sangue, sintoma comum ao cancro colorretal, o médico poderá pedir para fazer alguns exames complementares (sigmoidoscopia, colonoscopia ou outro) para afastar essa eventualidade. Por isso, deve evitar a automedicação e consultar sempre um médico.

Fonte: Banco da Saúde

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo