62 recém-licenciados de Enfermagem receberam as cédulas profissionais

1 16

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Mais de 60 licenciados em Enfermagem receberam as suas células profissionais, numa cerimónia de Vinculação à Profissão que se realizou  no auditório da secção regional da Madeira da Ordem dos Enfermeiros (SRRAM-OE).

A maioria foi formada na Universidade da Madeira e na Escola Superior de Enfermagem São José de Cluny, mas 10 dos 62 recém-licenciados foram formados fora da Região e inscreveram-se na Madeira.

O secretário regional da Saúde, João Faria Nunes, esteve presente na cerimónia assim como a Bastonária da Ordem dos Enfermeiros Ana Rita Cavaco e Élvio Jesus, presidente da SRRAM-OE.

Apesar do momento de felicidade para os recém-formados, Élvio Jesus fez questão de dirigir ao secretário algumas medidas que gostava que fossem incrementadas. Como a “materealização do plano de recuperação das dotações” durante o mandato de Faria Nunes, “através da inclusão no orçamento regional das condições necessárias às admissões a par do contrato de programa com o SESARAM, diminuindo assim paulatinamente a sobrecarga de trabalho dos enfermeiros”.

O presidente da secção regional pediu ainda estabilidade nas equipas de trabalho ou substituição das baixas prolongadas de enfermeiros e assistentes operacionais. A actualização de alguns materiais e equipamentos facilitadores dos cuidados de enfermagem aos utentes foi também algo mencionado, tendo Élvio Jesus indicado que existem materiais baratos que evitam complicações enormes.

Antes do rol de reivindicações, o responsável da secção regional também dirigiu alguns aspectos positivos como a recente admissão de novos enfermeiros no SESARAM e o bom relacionamento entre a secção regional da Ordem e a secretaria regional da saúde. “Há um trabalho que tem vindo a ser feito com a Secretaria da Saúde no sentido de vermos nos próximos anos a reposição dos 400 enfermeiros que a Região perdeu nos últimos anos. E nota uma positiva para os lares públicos que reforçaram o seu corpo de enfermagem”, sublinhou.

Por sua vez, a Bastonária apontou que, segundo os dados da OCDE, Portugal precisa de mais 30 mil enfermeiros, ficando o país atrás da Estónia, Eslovénia e Lituânia. “Portugal perdeu nos últimos 5 anos, 2023 enfermeiros. É bom que se perceba que isto não é um problema desta ou daquela região. É um problema do país que é preciso enfrentar com coragem”, justificou, enaltecendo a coragem e resiliência dos enfermeiros madeirenses perante as tragédias que têm atingido a Madeira.

Antes da cerimónia, João Faria Nunes falou aos jornalistas e anunciou que “muito provavelmente” a Secretaria da Saúde vai proceder à contratação de mais 30 enfermeiros, conforme o DIÁRIO já tinha noticiado ontem.

Estas 30 contratações poderão juntar-se aos 50 enfermeiros que a secretaria vai contratar e que vão entrar no serviço até à próxima semana. “Vão ser contratados 50 enfermeiros, estão em processo de contratação. E muito provavelmente ainda vamos contratar mais 30 enfermeiros, um número superior de enfermeiros que nos foi pedido pela Ordem e os sindicatos. Vamos trabalhar nisso”, declarou, sublinhando a satisfação de estar presente da cerimónia, sendo a “classe de enfermagem o parceiro privilegiado nos nossos cuidados de saúde”.

Fonte: http://www.dnoticias.pt

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo