Os Enfermeiros nossos gestores

0 494

Com a devida salvaguarda de todos os Enfermeiros gestores que, com todas as suas forças se mantêm Enfermeiros e elevam as crenças e valores da nossa profissão, assumindo-se como “Enfermeiros dos seus Enfermeiros” conseguindo manter a liderança e coesão das suas equipas, sobrevivendo e defendendo o que no início da sua carreira juraram defender, gostaria de diagnosticar um dos grandes “cancros” que corrói a nossa profissão por dentro e paulatinamente a corrompe e destrói – os Enfermeiros Directores, Supervisores, Chefes e Coordenadores que, através do esquema, da fragilidade, do fundamentalismo quantitativo, da agressão psicossocial e da escravatura tentam provar que se prestam cuidados de Enfermagem sem Enfermeiros. A estes últimos relembro-vos que:

A gestão de cuidados de Enfermagem com o recurso à coacção e assédio moral aos Enfermeiros não é gestão, é crime.

A gestão de cuidados de Enfermagem com recurso ao aproveitamento da precariedade contratual dos Enfermeiros não é gestão, é falta de moral.

A gestão de cuidados de Enfermagem com recurso a trabalho extraordinário programado com indicação de obrigatoriedade do seu cumprimento não é gestão, é ilegalidade.

A gestão de cuidados de Enfermagem com recurso a “esquemas” e a “sorteios” que obriguem à alienação dos direitos da parentalidade não é gestão, é crime.

A gestão de cuidados de Enfermagem com recurso à sobrecarga de trabalho a que sujeitamos os enfermeiros diariamente levando-os à exaustão e ao burnout, com aumento significativo da probabilidade de erro clínico não é gestão, é negligência.

A Ordem dos Enfermeiros tem como desígnio fundamental a defesa dos interesses gerais dos destinatários dos serviços de enfermagem e a representação e defesa dos interesses da profissão, nesse sentido e porque o Código Deontológico é de aplicação transversal a todos os Enfermeiros, todos os que atentem contra os interesses gerais dos destinatários dos serviços de enfermagem e todos os que agridam a representação e defesa dos interesses da profissão, não ficarão impunes.

O SNS não poderá ser sustentado por estratégias imorais e ilegais que nos envergonhem como cidadãos. Chega de tentar atingir fins sem olhar a meios.
O SNS precisa de Enfermeiros, que o sejam, em todas as áreas da sua intervenção. Por isso colegas, sejamos Enfermeiros.

Artigo do Enfermeiro Sérgio Branco

Presidente da Secção Regional Sul da Ordem dos Enfermeiros

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo