Évora: Ordem pede demissão do Enfermeiro-Director

0 49

A Ordem dos Enfermeiros (OE) já notificou a administração do Hospital de Évora a solicitar a mudança do Enfermeiro-Director e admite avançar com uma participação criminal por assédio moral aos enfermeiros daquela unidade.

“Estou certa que não chegaremos ao ponto de utilizar a prerrogativa de participação criminal por assédio moral aos enfermeiros”, defende a bastonária Ana Rita Cavaco num ofício enviado à presidente do Conselho de Administração do Hospital do Espírito Santo, em Évora.

A Bastonária pede a mudança do Enfermeiro-Director “por manifestamente desconhecer os princípios legais ao exercício deste cargo e incumpri-los”, mesmo depois da intervenção da Ordem. E recorda também que no último ofício enviado ao Hospital de Évora já dava nota da “postura abusiva e do desconhecimento dos normativos legais” por parte do Enfermeiro-Director.

“Liderar é, antes de mais, ser capaz de motivar e unir. Quem não consegue, não pode assumir funções de chefia, porque isso coloca em causa a qualidade dos serviços prestados”, defende Ana Rita Cavaco.

À Ordem continuam a chegar “relatos muito preocupantes” relativamente à actuação do Enfermeiro-Director, os quais já levaram à intervenção de advogados em representação de enfermeiros membros da OE.

“O Serviço Nacional de Saúde (SNS) já tem demasiados problemas para solucionar, a maioria deles criados pela falta de contratação de enfermeiros para os serviços por forma a garantir a segurança de todos (…). Também é esta a função de um Regulador profissional, ignorá-la é falhar às pessoas e ao País”, lembra Ana Rita Cavaco.

Fonte: Ordem dos Enfermeiros

Gostar
Seguir
google
Loading...
Assina a Newsletter

Ao assinares a Newsletter vais receber no teu mail as notícias e novidades da PortalEnf

Não fazemos Spam e respeitamos a tua privacidade
Assina a Newsletter
close-link
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo