Sistema Internacional de Classificação para Lesão por Pressão

0 6.284

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma lesão por pressão está localizada na pele e/ou tecido subjacente, geralmente sobre uma proeminência óssea, como um resultado da pressão, ou pressão em combinação com cisalhamento (não mais fricção). Um número de contribuições ou alterações também estão associados com lesões por pressão; o significado desses fatores ainda está para ser elucidado.

Lesão por pressão Categoria / Estágio I: Eritema Não branqueável

Pele intacta com vermelhidão não branqueável, de uma área localizada normalmente sobre uma proeminência óssea. Peles escuras podem não ter branqueamento visível; a sua cor pode diferir da área circundante. A área pode ser dolorosa, firme, suave, mais quente ou mais fria comparativamente ao tecido adjacente. Categoria / Estágio I pode ser difícil de detectar em indivíduos com tons de pele escura. Pode indicar “em risco” indivíduos (um sinal anunciador de risco).

Lesão por pressão Categoria / Estágio II: Perda da pele em sua espessura parcial com exposição da derme

Perda de espessura parcial da derme apresentando-se como uma lesão aberta e rasa, com uma camada de ferida rósea/avermelhada, sem fibrina. Também pode apresentar bolha com exsudato intacta ou aberta / rompida. Apresenta-se como uma lesão rasa brilhante ou seca, sem fibrina ou hematomas. Esta Categoria / estágio não deve ser usado para descrever skin tears, queimaduras de fitas autoadesivas , dermatite perioral, maceração ou escoriações.

Lesão por pressão Categoria / Estágio III: Perda espessura completa de pele

Perda de tecido em sua espessura total. A gordura subcutânea visível, mas pode ser também osso, tendão ou do músculo não estão expostos. fibrina pode estar presente, mas não obscurece a profundidade de perda de tecido. Pode incluir enfraquecimento e tunelamento. A profundidade dessa lesão varia conforme a localização anatômica. A ponta do nariz, orelha, região occipital e maléolo não têm tecido subcutâneo e estas lesões podem ser superficiais. Em contraste, as áreas de adiposidade significativa podem desenvolver lesão por pressão extremamente profundos. Osso / tendão é não visível ou palpável diretamente.

Lesão por pressão Categoria / Estágio IV: Perda da pele em sua espessura total e perda tissular

Perda de espessura total de tecido com exposição óssea, tendão ou músculo. fibrina ou escara podem estar presentes em algumas partes do leito da ferida. Muitas vezes incluem enfraquecimento e tunelamento. A profundidade de uma Categoria / estágio IV varia conforme a localização anatômica. A ponta do nariz, orelha, região occipital e maléolo não têm tecido subcutâneo e estas lesões podem ser superficiais. Estas lesões podem se estender para o músculo e / ou estruturas de apoio (por exemplo, fáscia, tendão ou cápsula articular) tornando a osteomielite possível. Exposição óssea / tendão é visível ou diretamente palpável.

Lesão por Pressão Não Classificável: Perda da pele em sua espessura total e perda tissular não visível.

Perda da pele em sua espessura total e perda tissular na qual a extensão do dano não pode ser confirmada porque está encoberta pelo esfacelo ou escara. Ao ser removido (esfacelo ou escara), Lesão por Pressão em Estágio 3 ou Estágio 4 ficará aparente. Escara estável (isto é, seca, aderente, sem eritema ou flutuação) em membro isquêmico ou no calcâneo não deve ser removida.

Lesão por Pressão Tissular Profunda: descoloração vermelho escura, marrom ou púrpura, persistente e que não embranquece.

Pele intacta ou não, com área localizada e persistente de descoloração vermelha escura, marrom ou púrpura que não embranquece ou separação epidérmica que mostra lesão com leito escurecido ou bolha com exsudato sanguinolento. Dor e mudança na temperatura frequentemente precedem as alterações de coloração da pele. A descoloração pode apresentar-se diferente em pessoas com pele de tonalidade mais escura. Essa lesão resulta de pressão intensa e/ou prolongada e de cisalhamento na interface osso-músculo. A ferida pode evoluir rapidamente e revelar a extensão atual da lesão tissular ou resolver sem perda tissular. Quando tecido necrótico, tecido subcutâneo, tecido de granulação, fáscia, músculo ou outras estruturas subjacentes estão visíveis, isso indica lesão por pressão com perda total de tecido (Lesão por Pressão Não Classificável ou Estágio 3 ou Estágio 4). Não se deve utiliar a categoria Lesão por Pressão Tissular Profunda (LPTP) para descrever condições vasculares, traumáticas, neuropáticas ou dermatológicas.

Lesão por Pressão Relacionada a Dispositivo Médico

Essa terminologia descreve a etiologia da lesão. A Lesão por Pressão Relacionada a Dispositivo Médico resulta do uso de dispositivos criados e aplicados para fins diagnósticos e terapêuticos. A lesão por pressão resultante geralmente apresenta o padrão ou forma do dispositivo. Essa lesão deve ser categorizada usando o sistema de classificação de lesões por pressão.

Lesão por Pressão em Membranas Mucosas

A lesão por pressão em membranas mucosas é encontrada quando há histórico de uso de dispositivos médicos no local do dano. Devido à anatomia do tecido, essas lesões não podem ser categorizadas.

Referência:  NPUAP

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo