CODU: Ordem considera “inadmissível” exclusão de enfermeiros e dá soluções

0 23

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O Grupo de Trabalho para a Reestruturação dos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM não integra qualquer enfermeiro. Uma situação que a Ordem dos Enfermeiros (OE) considera “inadmissível” e exige ao Governo a inclusão de enfermeiros da área da Emergência Médica neste grupo.

“A Ordem dos Enfermeiros não pode deixar de constatar – com desagrado – que a composição do Grupo de trabalho agora constituído, não integra qualquer enfermeiro, omissão que se considera inadmissível”, alerta a Bastonária da OE num ofício enviado ao secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, com conhecimento para o presidente do INEM.

Recordando que “os enfermeiros prestam diariamente cuidados essenciais no âmbito da emergência médica” e que, de forma autónoma e independente, prestam cuidados em múltiplas circunstâncias, Ana Rita Cavaco defende a inclusão de enfermeiros no grupo de trabalho da reestruturação dos CODU do INEM. “Os enfermeiros são confrontados com inúmeras situações de emergência médica, detendo, além dos seus conhecimentos técnico-científicos, uma larga experiência sobre toda a organização, estrutura e funcionamento do sistema de emergência médica e, em concreto, do Centro de Orientação de Doentes Urgentes”, argumenta a Bastonária.

A Ordem mostra-se totalmente disponível para colaborar com o Governo no sentido de “indicar enfermeiros de reconhecido mérito (peritos) na área da emergência médica” para a composição do grupo, “colmatando assim aquilo que considera um lamentável lapso na sua constituição”.

A par dos enfermeiros, a OE entende ainda que o grupo de trabalho deve integrar também bombeiros. “A cobertura de prestação de cuidados de saúde de emergência médica, para além dos Centros de Orientação de Doentes Urgentes de Lisboa, Porto, Coimbra e Faro, é assegurados por bombeiros que, conjuntamente com os enfermeiros, garantem o funcionamento da emergência médica em todo o território nacional”, lembra a Ordem.

Fonte: Ordem dos Enfermeiros

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo