Novo contracetivo masculino é alternativa à vasectomia

0 114

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um gel contracetivo masculino foi testado com muito sucesso em macacos, apresentando-se como como alternativa muito promissora e reversível à vasectomia, revela um ensaio do Centro Nacional de Pesquisa de Primatas da Califórnia, EUA.

O gel contracetivo não hormonal Vasalgel consiste num polímero com um elevado peso molecular que já tinha sido testado com muito sucesso em coelhos em 2016.

No novo estudo liderado por Catherine VandeVoort, daquele centro de investigação, o fármaco foi testado em primatas. Para o efeito a equipa de investigadores selecionou um grupo de 16 macacos Rhesus adultos machos e um grupo de controlo constituído por macacos com uma idade correspondente que tinham sido submetidos a vasectomias.

Os macacos foram sedados e submetidos a uma cirurgia em que lhes foram administrados 100 microlitros de Vasalgel através de uma seringa e uma pequena incisão. O Vasalgel foi injetado na cavidade do ducto deferente, que é o canal que transporta os espermatozoides dos testículos para a uretra.

O gel Vasalgel forma uma barreira dentro da cavidade do ducto deferente, evitando a movimentação do espermatozoides. A dose administrada de Vasalgel formou uma barreira de cerca de dois centímetros de comprimento dentro do ducto deferente.

Após recuperação da cirurgia, os primatas voltaram para o seu habitat normal onde coabitaram com fêmeas durante pelo menos uma época reprodutiva. Sete machos coabitaram de forma quase contínua durante dois anos. Os testes de paternidade das crias revelaram que os machos que tinham recebido o Vasalgel não eram responsáveis pelas novas conceções.

Relativamente a complicações no seguimento da administração do Vasalgel, estas foram muito reduzidas, tendo-se registado um caso de granuloma de esperma, que consiste num acumular de espermatozoides do ducto referente e que ocorre em cerca de 60% dos casos de vasectomia em humanos, e que não apresenta perigo.

Nos macacos que receberam vasectomia 15% registaram casos de granuloma, sendo que nos macacos injetados com Vasalgel esta condição afetou pouco mais de 3%.
Segundo a autora principal do estudo, estudos futuros irão determinar a reversibilidade do Vasalgel em macacos antes que seja considerado como alternativa válida à vasectomia em humanos do sexo masculino.

Fonte: Univadis

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo