A qualidade de sono afeta a nossa felicidade?

Aprendizagem continua enquanto dormimos
0 140

Uma equipa de investigadores conduziu um estudo, cujos resultados equiparam um bom sono ao sentimento de felicidade de quem ganha o Euromilhões ou a lotaria.

O estudo liderado por Nicole Tang, do Departamento de Psicologia da Universidade de Warwick, Inglaterra, vem dar relevância à importância da qualidade do sono na saúde pública.

A equipa investigou, para o estudo, os padrões de sono de mais de 30.000 indivíduos no Reino Unido com idades superiores a 16 anos, ao longo de um período de quatro anos.

Os investigadores avaliaram a qualidade de sono e bem-estar dos participantes em duas alturas: entre 2009 e 2011 e de novo entre 2012 e 2014. Para esta avaliação foram tidos em contas as horas de sono, a qualidade do sono e o uso de medicação para dormir.

O Questionário de Saúde Geral (General Health Questionnaire) – QSG, assim como os componentes mentais e físicas da Escala de Estado de Saúde Geral (Short-Form Health Survey) – SF-12 – foram usados para medir os resultados da qualidade do sono sobre o bem-estar. Fatores como a idade, sexo, origem étnica, habilitações literárias e situação profissional foram também tidos em consideração.

Foi descoberto que o sono insuficiente ou a má qualidade de sono podem fazem piorar problemas de saúde e estados emocionais. A medicação para dormir foi também associada à deterioração de problemas de saúde e estados emocionais.

Por outro lado, as melhorias na quantidade e qualidade de sono, tal como a redução do uso de medicamentos para dormir foram associados a pontuações mais elevadas no QGS (melhoria de dois pontos) e no SF-12. O aumento na pontuação dos questionários foi comparável pelos investigadores ao bem-estar medido nos vencedores de um jackpot de 250.000 dólares.

Os efeitos benéficos do sono sobre a saúde e bem-estar foram mais pronunciados quando a qualidade do sono era mais elevada, o que sugere que a qualidade de sono poderá ser mais relevante do que o número de horas que se dorme.

A autora principal do estudo avançou que “os presentes achados sugerem que uma mudança positiva no sono está associada a uma melhor saúde física e mental posterior. É bom observar a potencialidade reparadora do sono fora de contextos de ensaio clínico, porque é demonstrado que os benefícios do sono são acessíveis a todos e não reservados àqueles com um sono muito mau e que requerem tratamentos intensivos”.

No entanto, a especialista ressalva que este estudo é de natureza observacional e não prova uma relação de causa e efeito.

Fonte: Univadis

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo