Criada luva que ajuda socorristas a avaliar sinais vitais

0 680

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma luva criada por alunos do secundário que ajuda socorristas a medir os sinais vitais, sem recorrer a outros equipamentos, foi um dos projetos apresentados na 11.ª Mostra Nacional de Ciência, na Alfândega do Porto, noticiou a agência Lusa.

A luva, resultante do projeto ‘Fingermed’, desenvolvido pelos alunos Inês Fortunato, Pedro Almeida e Mariana Guedes, da Escola Secundária da Azambuja, em Lisboa, incorpora vários sensores, como oxímetro (mede a percentagem do oxigénio no sangue), termómetro, medidor de frequência cardíaca e uma luz para verificar a dilatação pupilar.

“Cada vez mais é necessário melhorar a eficiência dos serviços médicos de emergência prestados a doentes, nomeadamente numa realidade onde as catástrofes naturais e os acidentes têm aumentado a sua intensidade, frequência e danos causados”, indicaram os responsáveis pelo projeto.

Esta luva pode ser uma das soluções para aumentar a “eficiência, a rapidez e a qualidade” dos serviços de socorrismo, visto que “dispensa o socorrista de levar equipamentos consigo”, chegando, assim, “mais rapidamente ao local”, referiram os alunos.

O dispositivo pode ser também utilizado para uso doméstico, no caso de doentes que necessitem de ser monitorizados constantemente, tendo assim as suas medições em dia.

Para o professor de Geologia Rui Duarte, da Escola Secundária de Amato Lusitano, de Castelo Branco, também presente na mostra, iniciativas deste género auxiliam os alunos a chegar ao ensino superior com um conjunto de conhecimentos práticos relativos ao aspeto formal dos trabalhos, que nunca teriam de outra forma.

“O facto de virem a um evento com esta importância, abre-lhes completamente os horizontes a nível do ensino superior”, existindo, inclusive, casos de alunos que não queriam continuar os estudos, tendo entrado na universidade depois de participarem na mostra.

O responsável considera que a Mostra Nacional de Ciência permite aos jovens mudar a sua forma de pensar e reforçar o gosto por estas áreas, acreditando ainda que esta iniciativa possibilita formar uma nova geração de investigadores, cientistas e engenheiros.

Gostar
Seguir
google
Fonte Univadis

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo