Está a demorar?clique aqui...
A Carregar
PortalEnf Comunidade de Saúde
Comunidade Online com artigos e notícias sobre saúde e enfermagem

«Onde anda a Comissão da Reforma Hospitalar?»

0 385

«Onde anda a Comissão da Reforma Hospitalar, que não produziu nestes anos nada que se veja de útil para os problemas graves com que se debatem os hospitais», pergunta a Federação Nacional dos Médicos (Fnam) num comunicado, alertando que «só não aconteceu uma tragédia maior nas urgências hospitalares por muita imaginação dos profissionais, que improvisam como podem, e por “sorte”».

Segundo o Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS), «a rutura dos serviços de urgência (SU) perpetua-se ao longo dos anos, num ritual que nenhum governo tentou travar até hoje», com a agravante da «redução de recursos médicos, relativamente a anos anteriores, na desorganização da procura e na incapacidade progressiva de internamento dos doentes em condições de dignidade, ou seja, em cama hospitalar, nos hospitais que tinham resposta aceitável até aqui».

Considerando que não se pode confiar na «sorte», e perante a falta de gestão, o sindicato, alerta para a necessidade de «recorrer urgentemente a medidas a curto, médio e longo prazo».
Para esta estrutura sindical, a curto prazo devem ser contratados «mais meios humanos, suspender a desorganização criada pela legislação do anterior Governo, que empurra o problema para os hospitais vizinhos, quando deveria reforçar os meios dos hospitais de proximidade; criar condições adequadas ao aumento da procura, devido ao envelhecimento da população, de meios tecnológicos e vagas de cuidados intensivos».

Já a médio prazo devem ser «reforçados os meios dos cuidados de saúde primários, com preenchimento de vagas suficientes para cada cidadão ter um médico atribuído; definir critérios de acesso aos cuidados hospitalares, investigar e resolver procura excessiva por utentes com doença crónica não controlada, ou aguda sem gravidade; reorganizar a rede hospitalar».
Por fim, a longo prazo, apostar na «educação e responsabilização».

O SMZS disponibiliza ainda ajuda ao ministro da Saúde para resolver este e outros problemas, apelando a Adalberto Campos Fernandes que «demita a Comissão da Reforma Hospitalar, se ainda está viva».

O comunicado pode ser consultado aqui

Fonte Univadis Federação Nacional dos Médicos
Loading...

Partilha este artigo!

A nossa Comunidade precisa da tua ajuda para se manter "Open View"!

Clica aqui para Ajudar!

×
Share This Article:

close

Send this to a friend