Enfermeiros queixam-se de “exaustão”

0 569

Os enfermeiros portugueses estão “exaustos” com a condição atual do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“Os enfermeiros queixam-se de terem de seguir turnos constantemente, isto é, da manhã para a tarde e da tarde para a noite. Não há gozo de folgas e descanso a que têm direito e depois, claro, não conseguem trabalhar em condições, estão todos a trabalhar até à exaustão”, disse ao Correio da Manhã Emanuel Boieiro, membro do Sindicato dos Enfermeiros.

Para o sindicalista, a contratação de 200 enfermeiros até ao final de março não vai resolver o problema. “Está a decorrer um concurso para os Cuidados de Saúde Primários, destinado a 774 enfermeiros. Este ministro da Saúde acha que 200 chegam?”, sublinhou Emanuel Boieiro, acrescentando que “este é um problema estrutural. Não se consegue dar qualidade ao Serviço Nacional de Saúde nestas condições”.

Pormenores: 200 enfermeiros até março

Patrocinado

O primeiro-ministro António Costa anunciou no início deste ano a contratação de 200 enfermeiros “até ao final de março” para assegurar uma “acrescida capacidade de resposta” dos hospitais face à elevada procura de cuidados de saúde.

Tratamentos em causa

“Os enfermeiros não conseguem tratar os doentes porque as macas acumulam-se nos corredores. Já sugerimos ao ministro da Saúde que a gestão clínica passasse para os enfermeiros para evitar estas situações”, afirmou Emanuel Boieiro.

Este artigo foi útil?

0/5 (0 Reviews)
Fonte Cm jornal
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...

Partilha isto com um amigo