Enfermeiras notificadas para pagamento de danos em carros de serviço

0 303

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Duas enfermeiras foram notificadas para pagar danos em viaturas de serviço da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, incorrendo em processos disciplinares caso não paguem a dívida, denunciou hoje o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).

Em comunicado, o SEP adiantou que as profissionais, que trabalham na Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Portimão e Faro, receberam uma carta assinada pelo presidente da ARS/Algarve em que é exigido o pagamento no prazo de dez dias úteis, sob pena de terem um procedimento disciplinar ou, caso não paguem voluntariamente, o valor em dívida é descontado do salário.

Contactada pela Lusa, fonte da ARS/Algarve disse apenas que a questão está a ser tratada “internamente” através do diálogo com as enfermeiras em causa e o sindicato, com o objetivo de “encontrar soluções” que possam garantir a qualidade dos serviços prestados ao utente.

De acordo com o SEP, esta atitude da ARS/Algarve “gerou uma onda de indignação e protesto”, com vários enfermeiros e outros profissionais a subscreverem cartas de recusa de condução, nomeadamente, das UCC de Faro, Portimão, Lagoa e Silves, esperando-se que “sigam o exemplo” os profissionais de outras UCC.

“Não faz parte das funções dos enfermeiros a condução de viaturas, mas ainda assim, ao longo dos anos, quer por falta de viaturas, quer por falta de motoristas, os enfermeiros têm assegurado visitas domiciliárias e outras atividades na comunidade a pé, conduzindo viaturas de serviço e até as suas próprias, pagando do seu bolso”, denunciou o SEP.

O sindicato lamentou que “apesar das dificuldades enfrentadas diariamente” e do “esforço sobre humano” que os enfermeiros têm vindo a desenvolver para assegurar o máximo possível os cuidados à população, sejam agora “compensados com uma atitude inaceitável” por parte da ARS/Algarve.

“Tendo sido reconhecido pela própria ARS o esforço dos profissionais para a prossecução da missão da instituição, é absolutamente incompreensível que venham exigir o pagamento de danos que resultam de acidentes, que só não acontece a quem não conduz”, sublinham.

O SEP responsabiliza ainda a ARS/Algarve por todos os cuidados ou atividades à comunidade “que sejam desmarcados ou que não tenham qualquer resposta”, exigindo que seja revogada a decisão de pagamento de danos em viaturas por parte dos profissionais.

Gostar
Seguir
google
Fonte Diário de notícias

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo