O sentimento é de «desalento»

0 190

Três em cada quatro coordenadores das Unidades de Saúde Familiar (USF) dizem estar insatisfeitos com a política do Ministério da Saúde, considerando que a reforma dos cuidados de saúde primários «está quase parada»

Esta avaliação consta de um inquérito realizado pela Associação Nacional das USF (USF-AN), apresentado esta sexta-feira no 10.º Encontro Anual das USF, no Multiusos de Gondomar, com o mote «10 anos depois… É tempo de celebrar as USF!».

No ano em que se assinalam 10 da reforma dos cuidados de saúde primários (CSP), a USF-AN ouviu centenas de coordenadores e constatou que o sentimento é de «desalento» com a falta de avanços neste modelo de organização dos cuidados de saúde primários: «76% estão insatisfeitos ou muito insatisfeitos com aquilo que o Ministério da Saúde tem feito nesta área».

À TSF, o presidente daquela Associação, João Rodrigues, adianta que é normal que isso aconteça, uma vez que o Governo «não tem sequer cumprido o que tem escrito no programa eleitoral», acusando mesmo o atual Executivo de «desenvolver menos este modelo do que o anterior PSD/CDS».

Fonte Univadis

O melhor da PortalEnf...

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Segue-nos nas redes sociais!

Partilha isto com um amigo