Centro Hospitalar de Leiria afectado pelas 35 horas

0 198

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

No seguimento de mais uma visita de acompanhamento do exercício profissional por parte dos membros da Secção Regional Centro (SRCentro) da Ordem dos Enfermeiros ao Centro Hospitalar de Leiria (CHL), foram detectados vários constrangimentos nesta instituição.

Apesar da entrada em vigor das 35 horas semanais de trabalho para os profissionais de saúde se ter efectivado no dia 1 de Julho, em Abril o hospital já tinha previsto a necessidade de contratar 42 enfermeiros para suprimir esta redução de horário. Contudo, as necessidades efectivas do CHL chegam aos 190 enfermeiros.

Da reunião com o Conselho de Administração do Hospital, a SRCentro apurou também que foram encerradas 30 camas e canceladas, só no mês de Julho, 60 cirurgias por falta de enfermeiros e de médicos-anestesistas, prevendo-se ainda que em Agosto sejam cancelados 25 tempos operatórios.

Embora já tenham sido contratados recentemente 28 enfermeiros, continuam a faltar profissionais. A situação agrava-se ainda mais quando há serviços com redução de dotação de enfermeiros por turno, e, sobretudo, por estarem em débito aos enfermeiros os feriados desde 2016.

Perante este cenário, Pedro Lopes, Secretário do Conselho Directivo da SRCentro, questiona a mensagem do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, ao ter afirmado nos meios de comunicação social que todas as horas extraordinárias deviam ser pagas aos profissionais de saúde. “Como é que o Ministro (da Saúde) assume esta posição, quando continuam a existir bolsas de horas ocultas, camufladas como dias de feriado?”, conclui.

Fonte:Ordem dos Enfermeiros

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo