PCP congratula reposição das 35 horas semanais e pede reforço de profissionais

Urgências do Hospital São José, em Lisboa, 10 de fevereiro de 2013. MARIO CRUZ/LUSA
0 122

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O secretário-geral do PCP considera que a reposição das 35 horas semanais no setor da Saúde foi “uma das medidas mais justas”. No entanto, Jerónimo de Sousa pede que o Governo avance com mais contratações de profissionais de saúde.

“Aquilo que nós dizemos é que foi uma das medidas mais justas tendo em conta o estado em que se encontravam os profissionais de saúde, de cansaço, de esgotamento, de procurarem corresponder às suas responsabilidades com um horário de trabalho justo”, disse Jerónimo de Sousa, à margem de uma reunião do Comité Central.

Para o PCP, “aquilo que se exigia e a resposta que não foi encontrada foi reforçar a saúde com mais profissionais que, como é sabido, estão em falta”.

“As 35 horas estão bem aplicadas, o que não está a ser bem feito é o Governo não criar as condições” para contratar mais médicos, mais enfermeiros e mais profissionais de saúde, visando “o respeito pela conquista das 35 horas” de trabalho semanais.

Desde domingo, dia 1 de julho, enfermeiros, assistentes e técnicos regressaram às 35 horas de trabalho semanais. No entanto, os enfermeiros iniciaram uma paralisação, no mesmo dia, por tempo indeterminado que irá abranger todos os profissionais que excedam as 35 horas semanais de trabalho ou as 42 para aqueles que têm horário acrescido.

Os sindicatos exigem o cumprimento do acordo coletivo de trabalho, que refere que os enfermeiros têm direito a um horário normal de 35 horas, podendo ser alargado, de forma opcional, com aumento de salário

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo