Conduta de Enfermagem no AVC

0 147

As doenças cerebrovasculares estão entre as principais causas de morte  no mundo. Além disso, podem provocar sequelas permanentes, o que geram necessidade de adaptação familiar, demanda constante do sistema de saúde e custos.

O acidente vascular cerebral (AVC) compartilha com as doenças cardiovasculares os mesmos fatores de risco,
como tabagismo, dislipidemia, hipertensão arterial, diabetes, obesidade e sedentarismo.

Classificação

O AVC pode ser classificado em isquêmico ou hemorrágico. O AVC isquêmico é o mais frequente e ocorre quando há obstrução da irrigação sanguínea de determinada área cerebral. Em geral, a isquemia é de origem de grandes vasos (como aterosclerose de carótidas e vertebrais), pequenos vasos perfurantes cerebrais ou cardioembólica (trombos de origem cardíaca migram para as artérias encefálicas).

O AVC hemorrágico pode se manifestar como hemorragia intracerebral (intraparenquimatosa) ou hemorragia subaracnoide. A hemorragia intracerebral é a principal forma de AVC hemorrágico e usualmente está associada à hipertensão arterial, traumas e malformações vasculares. Causas menos comuns, mas de relevância no diagnóstico, são os sangramentos sobrepostos a neoplasias, ruptura de aneurisma e vasculites. Já a hemorragia subaracnoide apresenta como principal causa a ruptura de aneurisma intracraniano..

Veja aqui o manual de Conduta de Enfermagem no AVC

Clique aqui para download

Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

O melhor da PortalEnf...

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Segue-nos nas redes sociais!

Partilha isto com um amigo