Negociações entre enfermeiros e Ministério da Saúde continuam num impasse

0 110

Sindicato dos Enfermeiros recusa-se a negociar “fragmentos de contrapropostas” e acusa governo de não querer negociar acordo coletivo de trabalho. Prazo limite para as negociações termina na próxima semana.

As negociações dos enfermeiros com o Governo não registaram ontem qualquer avanço, tendo os sindicatos recusado discutir “fragmentos de contrapropostas”do executivo e exigido que o diálogo se centre na proposta sindical de acordo coletivo apresentada.

“A reunião de hoje tem como principal consequência uma posição firme quanto à continuação das nossas negociações. O Ministério da Saúde tem mandado contrapropostas sem sequer discutir a nossa proposta. E nós hoje rejeitámos uma proposta que nos mandou, que se afasta substancialmente da proposta da Federação, e, como tal, dissemos não. Na próxima reunião queremos negociar a nossa proposta e se tiverem contrapropostas a apresentar é depois de lerem aquilo que está escrito, o que eles conhecem muito bem aliás”, disse à Lusa José Azevedo, presidente do Sindicato dos Enfermeiros (SE).

Esta é uma das estruturas sindicais que integra a Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE), que hoje esteve reunida com o Governo para dar continuidade às negociações sobre condições laborais, nomeadamente o novo acordo coletivo de trabalho que os sindicatos querem implementar para recompor a carreira de enfermagem.

José Azevedo disse que hoje os sindicatos se recusaram a discutir “fragmentos de contraproposta” da tutela, criticando ainda o afastamento do documento face aos objetivos negociais acordados num protocolo entre as partes. “Estar a enxertar bocadinho aqui, bocadinho além, não atinge o objetivo essencial que é o de negociar o acordo coletivo de trabalho que nós propusemos”, disse, defendendo que “é a proposta inicial que tem que ser colocada em cima da mesa” e analisado enquanto um todo.

A reunião decorreu hoje em Lisboa e juntou à mesa das negociações a FENSE – que integra o Sindicato Independente Profissionais de Enfermagem (SIPE); o Sindicato dos Enfermeiros (SE); o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (SINDEPOR); e a Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) – com a Comissão Negocial, composta por representantes dos ministérios das Finanças e da Saúde e das entidades públicas empregadoras.

O calendário das negociações previa um prazo de seis meses, que termina a 13 de setembro, e um período de 60 dias de tolerância, que pode ainda ser prolongado.

LUSA

O melhor da PortalEnf...

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Segue-nos nas redes sociais!

Partilha isto com um amigo