Número de enfermeiros a emigrar caiu para metade

0 97

Declarações emitidas pela Ordem para enfermeiros poderem exercer no estrangeiro diminuiram de forma acentuada em dois anos. Aumento das contratações e retração do mercado britânico explicam a tendência,

O número de enfermeiros portugueses que emigram desceu para metade no espaço de dois anos. A comprovar isso mesmo está a descida acentuada das declarações, emitidas pela Ordem dos Enfermeiros (OE), que atestam a certificação para os profissionais poderem exercer fora do país. Apesar da tendência, ainda estão a exercer a profissão no estrangeiro mais de 15 mil enfermeiros portugueses.

Segundo os dados avançados pelo Jornal de Notícias, as declarações emitidas pela OE caíram de 2717 em 2015 para 1286 em 2017, o que representa uma diminuição de 52,6%. Também baixou o número de enfermeiros em situação de desemprego: entre maio de 2016 e maio de 2017, os enfermeiros registados no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) desceram 34,8% (de 696 para 454).

A tendência de emigração dos profissionais de saúde está a diminuir, apesar de, como diz ao JN a bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, o número de declarações pedidas ainda ser “muito elevado”. Este ano, a quantidade de pedidos não continuou a tendência de descida: nos primeiros dois meses de 2018, chegaram à OE 208 requerimentos, numa média de 3,5 por dia – valor idêntico ao do ano passado. Contudo, Ana Rita Cavaco alerta que é prematuro tirar conclusões, uma vez que os alunos que terminaram o curso este ano ainda não se inscreveram na OE, o que os impede de pedirem o requerimento.

A queda da emigração dos enfermeiros, que se acentuou nos últimos anos, deve-se, como explica a bastonária, à contratação de profissionais no período pós-troika e à retração muito acentuada do recrutamento por parte do Reino Unido – principal destino de emigração destes profissionais. Também o mercado suíço já terá atingido a quota-limite de profissionais estrangeiros. Estão a surgir novos mercados que procuram enfermeiros portugueses, como a Arábia Saudita e o Dubai, mas as contratações são ainda residuais em comparação com os países da União Europeia.

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo