Amamentar mais de 6 meses associado a menor perímetro abdominal materno

0 68

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Amamentar durante um período superior a seis meses foi associado, independentemente, a um menor perímetro abdominal materno, indicou um estudo recente.

Durante a gravidez, tende a acumular-se gordura na região abdominal, o que num período posterior poderá ser um indicador de disfunção cardiometabólica.

O estudo que foi conduzido por Gabrielle Snyder e colegas da Faculdade de Escola Pública da Universidade de Pittsburgh e da Faculdade de Medicina Humana da Universidade do Estado de Michigan, ambas nos EUA, contou com a participação de 678 voluntárias que tinham participado noutro estudo conhecido como POUCHmoms, entre sete a 15 anos após o parto.

As mães foram questionadas relativamente ao tempo passado a amamentar e divididas entre mais de seis meses de amamentação e menos de seis meses. As voluntárias foram seguidas durante um período mediano de 11 anos.

Foi observado que a amamentação foi associada, de forma significativa, a um menor perímetro abdominal. Por outro lado, o perímetro abdominal das mulheres que tinham amamentado durante mais de seis meses apresentava uma redução mediana de 3,5 cm em relação a mulheres que tinham amamentado durante menos de seis meses.

“Este estudo proporciona nova informação importante sobre os potenciais benefícios de amamentar durante mais de seis meses para a saúde materna, especificamente menos adiposidade central medida através do perímetro abdominal”, comentou Susan G. Kornstein, Editora-Chefe da revista “Journal of Women’s Health”.

A especialista adiantou ainda que o uso de métodos de pontuação da propensão permitiu pôr de parte a influência de estilos de vida saudáveis em geral sobre os resultados.

Após terem sido considerados os fatores de confundimento, a amamentação durante mais de seis meses foi independentemente associada a uma cintura mais estreita durante os 10 anos que se seguiram ao parto.

Autor
Alert Life Sciences

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo