Enfermeiros suspendem greve dos dias 26, 27 e 28 de dezembro

0 65

Representantes dos enfermeiros da parte da FENSE reuniram-se esta terça-feira com os ministérios da Saúde e das Finanças.

Foi suspenso o pré-aviso da greve dos enfermeiros que estava marcada para os dias 26, 27 e 28 de dezembro.

A informação foi confirmada à TSF por José Azevedo, presidente do Sindicato dos Enfermeiros, após uma reunião no ministério da Saúde.

“O nosso receio era que os ministérios suspendessem as negociações. Uma vez que avançámos substancialmente nas negociações do acordo coletivo de trabalho proposto, não há razão para fazermos a greve. Fica suspensa”, revelou José Azevedo.

José Azevedo revela que houve avanços substanciais nas negociações do acordo coletivo de trabalho.

O anúncio da FENSE, que agrega o Sindicato dos Enfermeiros e o Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem, surge após uma reunião com a Comissão Negociadora do Ministério da Saúde e das Finanças, que decorreu na Administração Central do Sistema de Saúde, em Lisboa.

Para já, ficou marcada para o dia 4 de janeiro uma nova ronda negocial.

A paralisação suspensa esta terça-feira não está relacionada com a que afeta os blocos operatórios dos hospitais e que já levou ao adiamento de milhares de cirurgias.

Bastonária apela a entendimento entre Governo e Sindicatos independentes

Patrocinado

Em comunicado, a Bastonária da Ordem dos Enfermeiros apela a um entendimento entre o Governo e os sindicatos que convocaram a greve cirúrgica. “A OE tomou conhecimento de que o número de cirurgias adiadas ultrapassa já as sete mil, o que reforça a preocupação e a necessidade de haver um acordo, urgente, entre Governo e Sindicatos”, reforça Ana Rita Cavaco.

A bastonária vai reunir, esta quarta-feira, com a ministra da Saúde, Marta Temido, à procura de um acordo, “sob pena de agravar a situação de adiamento de cirurgias, às quais não será possível dar resposta nos próximos tempos, e o caos no SNS.”

Em declarações à TSF, Ana Rita Cavaco considera que “é oportuno fazer um apelo ao Governo, porque os sindicatos estiveram sempre disponíveis para negociar.”

Ana Rita Cavaco apela ao entendimento entre Governo e sindicatos.

A bastonária dos enfermeiros recorda que a ministra da Saúde “continuou a receber os sindicatos não-grevistas, mas hoje o que lhe aconteceu é que nem esses pôde receber porque um deles acabou por apoiar a greve cirúrgica e o outro retirou-se das negociações.”

Ana Rita Cavaco sente “vontade de negociar, inclusive com os sindicato grevistas” da parte de Marta Temido, considerando que esse é o caminho certo e relembrando as negociações entre a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e os estivadores do porto de Setúbal.

Fonte: TSF

Este artigo foi útil?

0/5 (0 Reviews)
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
error: Alert: Content is protected !!

Partilha isto com um amigo