Greve: Ordem dos Enfermeiros diz que já foram adiadas mais de sete mil cirurgias

0 125

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Nota ainda que estão em causa cirurgias “a que não será possível dar resposta nos próximos tempos” e que a situação se agravará, provocando “o caos no SNS”.

Ordem dos Enfermeiros pede ao Governo que chegue a “entendimento urgente” com sindicatos que convocaram a “greve cirúrgica”, que se arrasta desde 22 de Novembro. Federação que agrega outros dois sindicatos desmarca greve de três dias.

São já mais de sete mil as cirurgias adiadas devido à chamada “greve cirúrgica”, um protesto inédito que arrancou a 22 de Novembro em cinco dos maiores hospitais públicos, acaba de adiantar a Ordem dos Enfermeiros (OE), em nota à imprensa.

Face a este número que foi disponibilizado pelos “enfermeiros directores” dos cinco centros hospitalares, a Ordem pede ao Governo que chegue a “um entendimento urgente” com os sindicatos. E lembra que nesta quarta-feira a ministra da Saúde tem um encontro marcado com a bastonária.

O total de cirurgias adiadas, enfatiza, reforça a necessidade de “haver um acordo, urgente, entre Governo e sindicatos”. Ainda assim, a Ordem garante que não houve nenhuma situação que tenha colocado em risco a vida de doentes e afirma que os enfermeiros estão mesmo a trabalhar para além dos serviços mínimos decretados no âmbito desta greve.

Greve de três dias desmarcada
Esta terça-feira à tarde, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (Fense) cancelou uma outra greve, esta marcada para os próximos dias 26, 27 e 28, segundo adiantou à Lusa um dirigente sindical.

Este cancelamento não vai, porém, ter qualquer impacto na “greve cirúrgica”, que foi convocada por outros dois sindicatos, o Sindicato Democrático dos Enfermeiros Portugueses (Sindepor) e a Associação Sindical Portuguesa de Enfermeiros (Aspe) e que afecta desde Novembro os blocos operatórios de cinco dos maiores hospitais públicos do país.

Já a Fense agrega o Sindicato dos Enfermeiros e o Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem e a decisão de cancelar estes três dias de greve aconteceu após uma reunião com a comissão negociadora dos ministérios da Saúde e das Finanças, que decorreu na Administração Central do Sistema de Saúde. “Vamos levantar a greve que tínhamos marcado para dia 26, 27 e 28 de Dezembro”, disse José Azevedo, presidente do Sindicato dos Enfermeiros e porta-voz da Fense.

“Está tudo a correr normalmente em termos negociais”, acentuou José Azevedo, reservando outras explicações para uma conferência de imprensa marcada para esta quarta-feira.

Fonte: Público

[ratemypost] [ratemypost-result]

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo