Enfermeiros queixam-se à ONU e à Organização Mundial do Trabalho

0 227

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Sindicato avança para os tribunais e para as instâncias internacionais contra o parecer da PGR sobre a greve e contra a atuação do governo.

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros Portugueses (SINDEPOR) vai tentar impugnar judicialmente a homologação do parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República sobre a paralisação dos enfermeiros, mas também queixar-se a duas instituições internacionais por violação do direito à greve.

Além de fazer um apelo para que se reforce a adesão dos enfermeiros à greve, indo além dos efeitos sobre os blocos operatórios , o dirigente Carlos Ramalho avança à TSF que vão queixar-se à Organização Internacional do Trabalho (OIT), mas também às Nações Unidas não apenas por violação do direito à greve, mas também da liberdade sindical, dos princípios básicos sobre negociação colectiva e coacção e ameaça sobre os trabalhadores em greve e seus sindicatos.

– Carlos Ramalho 1 Carlos Ramalho promete várias queixas contra a atuação do governo.

A queixa contra a homologação do parecer da PGR será entregue nos tribunais portugueses mal este seja divulgado e homologado pelo governo.

Finalmente, o SINDEPOR vai apresentar uma queixa-crime contra o Conselho de Ministros, conselhos de administração hospitalares e todos os responsáveis que “tenham posto ou venham a pôr em prática mecanismos de coação sobre os trabalhadores grevistas, bem como por falseamento de dados”.

Fonte : TSF

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo