Cerca de 40% das urgências foram pulseiras verde ou azul no ano passado – Atualidade

0 19

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os números das urgências por triagem de Manchester, que determina o grau de prioridade clínica, indicam que quase 2,2 milhões dos atendimentos receberam pulseira verde ou azul, sendo considerados pouco urgentes ou não urgentes, segundo dados do portal da Transparência do SNS analisados pela agência Lusa.

A Lusa recupera estes dados que analisou em fevereiro, que reportam a 2018, num dia em que a bastonária da Ordem dos Enfermeiros denunciou na comissão parlamentar de Saúde da Assembleia da República que os enfermeiros estão a recusar-se a participar num projeto-piloto nas urgências do Hospital de Barcelos que pretende que os profissionais mandem para os centros de saúde os doentes triados com pulseira verde e azul.

A bastonária Ana Rita Cavaco entende que essa não é uma responsabilidade dos enfermeiros e que as pessoas procuram as urgências hospitalares porque têm um problema para resolver e que o sistema não aposta o suficiente nos cuidados de saúde primários.

A Ordem dos Enfermeiros considera a situação grave e diz que não compete aos enfermeiros mandarem embora da urgência os doentes.

Fonte: Lifestyle Sapo

Este post foi útil?

Clique numa estrela para o avaliar!!

Classificação média / 5. Contagem de votos:

Este post foi útil para ti...

Segue-nos nas redes sociais!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo