Bastonária acusa ex-ministra da Saúde Ana Jorge de ter destruído carreira dos enfermeiros

0 150

As declarações de Ana Rita Cavaco surgem depois de, em entrevista ao Observador, a ex-ministra da Saúde Ana Jorge ter acusado a Ordem de fazer “um mau serviço à carreira de enfermagem”.

Acho interessante uma ministra da Saúde do Governo de Sócrates ter estas opiniões. E uma ministra que, em 2009, acabou precisamente com a carreira dos enfermeiros.” A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, reagia assim às declarações da ex-ministra da Saúde Ana Jorge, que, em entrevista ao Observador, considerou que a Ordem “tem feito um mau serviço à carreira de enfermagem”.

Ana Rita Cavaco diz ser “curiosa a opinião da ex-ministra Ana Jorge”, que acusa de ter acabado com a carreiras dos enfermeiros, “curiosamente com o apoio, na altura, da bastonária que é sobejamente conhecida e que vem de um sindicato ligado à esquerda que é o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses”. Essa carreira, diz Ana Rita Cavaco, permitia aos profissionais acederem à reforma aos 57 anos de idade e 35 de serviço.

Ana Jorge é hoje coordenadora dos cuidados continuados integrados da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. “Pode ser que agora a senhora ex-ministra tenha a oportunidade de fazer alguma coisa pela carreira dos enfermeiros no setor social. Espero bem que o faça“, atira a bastonária, acrescentando que “os enfermeiros têm poucas condições em termos de carreira e remuneratórias na área dos cuidados continuados, sobretudo nas Santas Casas”.

Em entrevista ao Observador, a ex-ministra Ana Jorge deixou duras críticas à Ordem dos Enfermeiros.

Penso que nos últimos tempos a Ordem, no meu conceito, tem feito um mau serviço à carreira de enfermagem”, assegura, considerando que “muito daquilo que a Ordem nestes últimos tempos tem feito é muito como sindicalista, e isso não é benéfico num Estado como o nosso”.

Patrocinado

Ana Jorge considerou ainda que “a conduta da Ordem não é algo que seja tranquilizador para o setor”. “Eu tenho feito um trabalho muito próximo com muitos enfermeiros e sentem exatamente isso: lamentam o caminho por onde se tem ido.”

Em resposta, a bastonária sublinha que a Ordem tem “74 mil membros”. “Não sei onde é que a Doutora Ana Jorge foi buscar esses dados, seria interessante vê-los. Mas nós vamos ter eleições em novembro e eu sou recandidata. Ficarei se os enfermeiros assim o entenderem. Nessa altura poderemos ver se estão ou não estão [descontentes]”.

Ana Rita Cavaco criticou ainda a “ligação” entre Ana Jorge e a antiga bastonária da Ordem dos Enfermeiros, que, considera, foram prejudiciais para a carreira dos enfermeiros. “São curiosas essas ligações. Continuam a dar-se bem e ambas fazem colóquios e conferências em conjunto.” Sem nomear o nome de Maria Augusta Sousa, que foi coordenadora do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, Ana Rita Cavaco critica a “promiscuidade entre ordem e sindicato”. “Quando eu cheguei à Ordem dos Enfermeiros tive que acabar com aquilo que havia em termos de promiscuidade entre Ordem e Sindicato, porque frequentemente esta ex-bastonária fazia as representações internacionais juntamente com o sindicato dos enfermeiros portugueses”, critica.

A ex-ministra da Saúde do Executivo de José Sócrates defendeu ainda, na mesma entrevista, que “muito daquilo que a Ordem nestes últimos tempos tem feito é como sindicalista, e isso não é benéfico num Estado como o nosso. É bom que haja diferença entre as competências da Ordem, que tem poderes delegados do Estado como organismo regulador da profissão, e os aspetos sindicais, que são para os sindicatos. Essa confusão de papéis não tem sido benéfica.”

Fonte: https://observador.pt

0/5 (0 Reviews)
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
error: Alert: Content is protected !!

Partilha isto com um amigo