PCP preocupado com “episódio lamentável” da morte de homem no hospital de Lamego

0 20

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Em comunicado, a Comissão Interconcelhia Lamego-Tarouca do PCP refere que, apesar de se tratar de uma “unidade hospitalar de referência regional”, o “momento sensível que o Serviço Nacional de Saúde atravessa reflete-se de forma prejudicial na qualidade dos serviços prestados e das valências ao serviço das populações”.

O PCP lembra que vem há muito alertando “para a carência de recursos humanos e materiais no Hospital de Lamego”, tendo reunido várias vezes com a administração do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), no qual aquele está integrado.

No seu entender, a morte ocorrida na segunda-feira e outros casos “evidenciam um plano montado de linhas claras para que se mantenha o subfinanciamento do serviço público de saúde”.

Isto acontece “em benefício do setor privado da área e do acesso recorrente à subcontratação pública de médicos e enfermeiros, vulgo tarefeiros, a fim de manter um perverso negócio e lóbi à volta da saúde”, acrescenta.

O Ministério da Saúde garantiu hoje estar a seguir “com toda a atenção” o caso da morte de um homem de 65 anos, na segunda-feira, após uma espera de seis horas para ser atendido no Hospital de Lamego.

O CHTMAD já anunciou que vai averiguar as circunstâncias em que morreu o homem de 65 anos, na segunda-feira, um dia em que “a afluência ao serviço de urgência da unidade de Lamego foi excecionalmente alta, quando comparada com os dias anteriores”.

Fonte: Lifestyle Sapo

Gostaste deste artigo? Divulga-nos junto dos teus amigos e colegas!

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo