Laboratório procura voluntários para contrair Covid-19 (e paga milhares)

0 34

eneas / Flickr

Investigadores do Reino Unido estão à procura de 24 voluntários para um ensaio médico que visa encontrar uma vacina para o Covid-19, o novo coronavírus que já matou mais de 3.800 em todo o mundo e infetou pelo menos 110 mil.

Os coronavírus são uma grande família de vírus que causa uma variedade de doenças e infecões, incluindo Síndrome Respiratória no Oriente Médio (MERS), Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), constipação e agora Covid-19. Depois de os cientistas chineses terem divulgado dados genéticos sobre o novo SARS-CoV-2 do coronavírus, investigadores de todo o mundo uniram-se para encontrar uma vacina.

De acordo com o jornal britânico The Times, a Hvivo, que administra o laboratório de quarentena do Centro de Inovação Queen Mary BioEnterprises, em Londres, é uma das muitas empresas que desenvolvem uma injeção para combater o COVID-19.

Se o Hvivo tiver permissão da Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde do Reino Unido, o ensaio médico será realizado.

Os voluntários serão questionados sobre o seu histórico médico e receberão uma série de exames médicos, incluindo a triagem de anticorpos contra o coronavírus. “Na verdade, todos nós fomos expostos a muitos coronavírus, o que significa que poderíamos ter algum tipo de imunidade subjacente a isso”, afirmou Andrew Catchpole, principal cientista do Hvivo.

Os participantes, que receberão cerca de quatro mil euros, serão injetados com duas cepas mais fracas do coronavírus, 0C43 e 229E, que podem causar doenças respiratórias leves, o que permitirá que os investigadores testem novas vacinas e medicamentos antivirais num ambiente controlado.

Os voluntários serão colocados em quarentena por 14 dias e monitorizados por médicos e enfermeiros em equipamentos de proteção, que serão o seu único contacto humano durante a quinzena.

Os pacientes terão sintomas leves de tosse ou constipação, disse John Oxford, especialista em virologia da Universidade Queen Mary de Londres. Cotonetes e lenços sujos serão guardados para medir a sua carga viral.

Vários outros laboratórios ao redor do mundo têm protótipos de vacinas para o Covid-19, que já começaram a testar em animais. Se tiverem sucesso, os testes em humanos podem começar já no próximo mês. Se também forem bem-sucedidos, a vacina poderá estar  disponível no início do próximo ano.


Fonte: ZAP

vote
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!
Ler  7 pontos sobre a greve que irrita Costa e a geringonça detesta – Observador
Queres receber as nossas notificações?
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo