Estudo revela que fármaco usado no tratamento de piolhos pode matar coronavírus em 48 horas

0 515

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um estudo do Biomedicine Discovery Institute da Universidade de Monash em colaboração com o Doherty Institute abriu as portas da esperança na luta contra o coronavírus.

Testes com Ivermectina, utilizado para o tratamento de piolhos, mas também em casos de dengue, VIH e gripe, tiveram resultados muito positivos. Os ensaios mostraram que o fármaco consegue matar o vírus em 48 horas.

O líder do estudo, Dr. Kylie Wagstaff confirmou que, além da eliminação total em 48 horas com uma única dose, o remédio mostrou, também, eficácia na redução da carga viral nas primeiras 24 horas.

“Descobrimos que uma dose pode eliminar todo o ARN viral ao fim de 48 horas e mais do que isso, logo ao fim de 24 horas há uma redução claramente significativa”, asseguram os responsáveis do estudo em declarações difundidas  pela Europa Press.

O pesquisador alertou, ainda, que os testes foram realizados in vitro, sendo necessários testes em humanos para garantir a eficácia da droga:

“A Ivermectina é amplamente usada e é vista como uma droga segura. Nós precisamos descobrir agora se a dosagem que é possível de se utilizar em humanos será eficaz”.

Apesar de desconhecer o mecanismo exato de como a Ivermectina atua no coronavírus, o líder do estudo acredita que, baseando-se em estudos anteriores com outros tipos de vírus, ela faz com que vírus pare de “reduzir” a habilidade da célula de se livrar dele.

Esta descoberta implica, no entanto, alguma cautela e pode durar meses até que o fármaco possa ser aplicado para este efeito. Para já, é “preciso determinar a dose que se poss aplicar” em seres humanos.

Fontes:

https://noticias.r7.com/

https://www.record.pt/

Classifica este artigo: [ratings]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Loading
Loading...
Share This Article:

close