Alérgicos não devem tomar a vacina contra a Covid-19

0 137

Reação adversa em dois doentes leva Reino Unido a desaconselhar vacinação a quem tem historial de “alergias significativas”.

Ao segundo dia de vacinação no Reino Unido, o primeiro alerta sério das autoridades de saúde britânicas: quem tem historial de “alergias significativas” não deve tomar a vacina. E isso inclui as reações a medicamentos, alimentos ou vacinas. O aviso surge após dois profissionais de saúde, alérgicos, terem manifestado reações adversas.

Não foram adiantados pormenores sobre as alergias em causa ou os sintomas dos pacientes, apenas que “estão a recuperar de forma bastante satisfatória” e que os sinais de uma reação alérgica, de uma forma genérica, podem “incluir erupção cutânea com comichão, falta de ar e inchaço da face ou da língua”.

As primeiras vacinas a serem ministradas no Reino Unido são as da farmacêutica Pfizer, cujos responsáveis garantiram uma eficácia da ordem dos 95%. É, também, a primeira vacina que deverá chegar a Portugal, no início de janeiro, e com a qual arranca o plano de vacinação. No total, está prevista a chegada de 4,5 milhões de doses ao longo dos próximos meses.

Para que a distribuição das vacinas seja efetiva, terão primeiro de ser aprovadas pela Agência Europeia do Medicamento, o que deverá acontecer na última semana deste mês.

Para evitar novas reações adversas, todos os que se queiram vacinar no Reino Unido terão, desde ontem, de revelar o seu historial de alergias. A vacina só pode ser tomada em instalações onde existam meios de reanimação.

vote
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo