Ministro Eduardo Cabrita pede “nervos de aço” para “enfrentar tempos difíceis”

0 6
Tempo de leitura: < 1 minuto

Eduardo Cabrita falou durante 10 minutos no encerramento do debate sobre a renovação do estado de emergência e admitiu que Portugal viveu, em janeiro, o “mês mais difícil desta pandemia”, afirmando que a resposta do Governo esteve em linha com as opções tomadas por outros países da Europa.

Num tom menos acalorado do que noutros debates nos últimos meses, o ministro pediu, ainda assim, que “não se confunda demagogia com resposta séria” de “todos os órgãos de soberania”, com a “coesão nacional necessária para enfrentar tempos difíceis”.

O governante admitiu que janeiro foi um mês “particularmente complexo” e fez a defesa das opções que, “com realismo”, foram tomadas pelo executivo há duas semanas, na anterior renovação do estado de emergência, e que as decisões, mais restritivas, “começam a ter efeito”.

“Por isso, temos de prosseguir, prosseguir com nervos de aço”, apelou.

LUSA/HN

Outros artigos com interesse:


Source link

Looks like you have blocked notifications!
Queres receber as nossas notificações?
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Deixe uma resposta

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo