PSD considera que confinamento será mais prolongado por Governo “ter sido frouxo”

Tempo de leitura: 2 minutos

Em declarações aos jornalistas no parlamento, depois da reunião por videoconferência com epidemiologistas que decorreu hoje de manhã, o deputado e dirigente do PSD Maló de Abreu considerou, ainda assim, que do encontro saiu “um sinal de esperança” com a diminuição da curva de contágios por Covid-19 e reiterou a necessidade de “testar mais e isolar mais”.

“Como se viu, por não se ter agido a tempo, ou se ter sido frouxo como foi este Governo, possivelmente este confinamento, dito pelo próprio primeiro-ministro, vai prolongar-se até ao fim de março, o que tem efeitos graves na economia portuguesa”, criticou.

“Se nos falam em meados, fim de março – e como os prazos que o Governo apresenta para tudo nunca são cumpridos – nada de bom nos espera destes prazos”, acrescentou.

O vogal da Comissão Política Nacional do PSD quis aproveitar a ocasião para saudar o novo responsável pela ‘task-force’ da vacinação, vice-almirante Gouveia e Melo.

“Sempre dissemos que esta coordenação não deveria ser feita em tempo parcial e exigiria grande espírito de missão. Desejamos-lhe sorte, a sua sorte é a sorte dos portugueses”, afirmou.

O deputado social-democrata saudou que se esteja a regista ruma “desaceleração na curva” de contágios, mas lamentou que o Governo não tenha “tomado medidas melhores atempadamente”.

“O PSD apresentou um conjunto de propostas a seu tempo, com sete eixos fundamentais, e verificamos hoje que um conjunto de epidemiologistas vem referir o conjunto de propostas que o PSD há muitos meses apresentou e em relação às quais o Governo foi cego surdo e mudo”, criticou, referindo-se em concreto à necessidade de realizar mais testes e de um isolamento mais rápido dos contactos suspeitos.

O dirigente social-democrata apelou ainda a que Portugal utilize a sua atual presidência do Conselho Europeu para dinamizar o processo de vacinação.

“O Governo deve aproveitar esta oportunidade, tem até a obrigação, de forçar o envio mais rápido possível de vacinas, não só para Portugal como para toda a Europa”, disse.

Maló de Abreu defendeu que só será possível diminuir as mortes e relançar a atividade económica conjugando duas ações: “Vacinar o mais rapidamente possível e testar maciçamente os portugueses, é no conjunto destas duas ações que reside o segredo do sucesso”, disse.

Lusa/HN

Outros artigos com interesse:

Source link

Assina as nossas notificações e fica actualizado

Segue-nos:

Este artigo foi útil? 

	

 

Looks like you have blocked notifications!
Queres receber as nossas notificações?
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo