COVID-19: Líder dos enfermeiros nos Açores ouvido sobre mortes em lar açoriano

1 min de leitura

“A Secção Regional da Ordem dos Enfermeiros tem conhecimento da abertura de um inquérito, aliás foi arrolada como testemunha do processo. Fui ouvido na passada semana no âmbito deste processo que, segundo fomos informados, encontra-se em segredo de justiça”, declarou hoje à agência Lusa Pedro Soares.

A magistrada do Ministério Público Coordenadora da Comarca dos Açores confirmou hoje a abertura de uma investigação do Ministério Público às 12 mortes de idosos no Lar da Santa Casa do Nordeste, na ilha açoriana de São Miguel.

Segundo a informação fornecida à agência Lusa, “confirma-se a instauração, já no decurso de 2021, de um inquérito relacionado com a matéria em referência”, sendo que “o mesmo se encontra em investigação e sujeito a segredo de justiça”.

Nas suas declarações à Lusa, Pedro Soares recordou que em 27 de agosto de 2020 expressou a “necessidade de ver este assunto com um encerramento cabal, verdadeiro, para que principalmente as famílias pudessem encerrar este ciclo de acontecimentos trágicos”, daí que tenha sido “com agrado ver esta investigação acontecer”.

“Eu quero acreditar na justiça e principalmente no efeito que possa ter em termos de correção de alguma coisa que possa ter corrido menos bem na altura e que não queremos de maneira nenhuma que se repita”, afirmou.

Em 27 de agosto do ano passado, Pedro Soares declarou à agência Lusa, na sequência de uma visita ao Lar da Santa Casa da Misericórdia do Nordeste, que havia a “necessidade de fechar este assunto gerado pelo drama com os óbitos” através de uma “investigação, para restabelecer a confiança e paz social” na comunidade local.

Para Pedro Soares, a investigação teria de ser promovida por parte de uma “entidade idónea”.

“Por que não ser o Ministério Público a realizar esta investigação e assim encerrar-se este assunto?”, questionou.

Pedro Soares disse, na altura, que saiu “com o sentimento de que esta é uma coisa que aflige, e muito, ainda, a população” do concelho de Nordeste.

Em 19 de maio de 2020, o presidente da Câmara Municipal do Nordeste, António Miguel Soares, considerou “legítimo” que os familiares das vítimas mortais processem judicialmente a Autoridade de Saúde dos Açores, quando questionado sobre a intenção manifestada por alguns familiares dos idosos falecidos,

Em 22 de dezembro do ano passado, o secretário regional da Saúde dos Açores acusou o anterior diretor regional da área e atual deputado do PS, Tiago Lopes, de ser responsável pela morte dos 12 utentes do lar.

“Lamento que alguém que foi responsável pelas 12 mortes no Nordeste venha agora colocar uma questão isolada nos termos em que colocou”, afirmou Clélio Meneses, ouvido pela Comissão de Assuntos Sociais da Assembleia Legislativa, na sequência de um requerimento do PS sobre questões relacionadas com a covid-19.

O governante reagia a uma questão do deputado socialista Tiago Lopes, anterior diretor regional da Saúde e anterior responsável pela Autoridade de Saúde Regional, sobre um óbito de uma jovem na vila de Rabo de Peixe.

O antigo diretor regional da Saúde não reagiu à acusação.

Fonte: Lifestyle Sapo

Assina as nossas notificações e fica actualizado

Segue-nos:

Este artigo foi útil? 

	

 

Looks like you have blocked notifications!
Queres receber as nossas notificações?
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo