Vacinação produz efeitos. Contágios não aumentam acima dos 80 anos

1 min de leitura

Novos casos de covid-19 estão a crescer em Portugal, à exceção dos maiores de 80 anos, grupo que já está quase completamente vacinado.

Os contágios estão a aumentar em todas as faixas etárias, menos na de 80 ou mais anos. 85% das pessoas deste grupo já estão vacinadas com pelo menos uma dose da vacina.

Neste momento, o ritmo de contágios está com tendência de aceleração em todas as faixas etárias, menos nas pessoas com mais de 80 anos, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional Doutor Ricardo Jorge (Insa).

O epidemiologista do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), Milton Severo, revela cálculos que mostram que só na faixa etária dos mais idosos é que a tendência de surgimento de novos casos está a diminuir. A vacinação é uma das justificações para esta situação, pois 85% das pessoas deste grupo já têm pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19.

“Todas as faixas etárias estão em crescimento, exceto a dos mais de 80 anos. Aí continua a decrescer. Tendo em conta que começaram a subir as outras e esta não, a grande diferença entre elas é a vacinação”, afirmou o epidemiologista, em declarações ao jornal Público.

Até março, as taxas de crescimento dos diferentes grupos etários eram paralelas: “todas cresceram e decresceram da mesma forma”, mas quando se iniciou a primeira fase do desconfinamento (15 de março) as diferenças começaram a destacar-se.

Os primeiros sinais do impacto da vacinação ficaram visíveis na redução das infeções entre profissionais de saúde dos hospitais e lares. Agora, já se começam a evidenciar na sociedade.

Quanto à letalidade da doença, Milton Severo observou que houve uma redução de 50% na faixa etária dos 80 ou mais anos – passou de 25% para 12%, em fevereiro. No grupo etário dos 60 aos 69 anos a redução foi de 20% – de 2,7% para 2,2%. Além da vacinação, esta diminuição também se pode justificar pelo alívio do sistema de saúde, que permite dar outro tipo de resposta aos internados.

O investigador salientou ainda que após a reabertura das creches, jardins de infância e do regresso às aulas presenciais dos alunos do 1º ciclo (a 15 de março), se verificou um aumento de contágios no grupo dos zero aos 10 anos. Este crescimento já abrandou muito devido ao trabalho que está a ser feito no controlo da situação epidemiológica para impedir a disseminação do vírus.

Segundo o relatório desta terça-feira da DGS, o índice de transmissibilidade do vírus (Rt) é de 1,04, existindo um aumento em relação à semana passada (1,02). A incidência nacional também aumentou de 65,7 para 70 casos por 100 mil habitantes.

Fonte: Saúde Online

Assina as nossas notificações e fica actualizado

Segue-nos:

Este artigo foi útil? 

	

 

Looks like you have blocked notifications!
91,484Fans
627Seguidores
276seguidores
 seguidores
 Seguidores
89Subscritores
3,417Membros
16,724Assinantes
 Segue o nosso canal
Faz um DonativoFaz um donativo
Queres receber as nossas notificações?
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

Segue-nos
Segue a Tua Comunidade PortalEnf e recebe as Novidades!
Assina a nossa newsletter
Segue-nos
Segue a Tua Comunidade PortalEnf e recebe as Novidades!
ASsina a nossa newsletter
Partilha isto com um amigo