Desporto e diabetes

0 0
Este artigo é Útil?

João Valente Nabais
Vice-Presidente da Federação Internacional da Diabetes, Professor Auxiliar da Universidade de Évora, Assessor da Direção da APDP

Pode uma pessoa com diabetes praticar desporto? Pode uma pessoa com diabetes praticar desporto de alta-competição? Pode uma pessoa com olhos azuis praticar desporto? A resposta a todas estas questões é a mesma, deixo ao leitor a tarefa de descobrir qual.

O facto de alguém viver com diabetes não é impeditivo que se pratique desporto, mesmo os mais exigentes, mas requer que haja planificação extra, que se conheça a nossa diabetes e implica um conjunto de rotinas e cuidados adicionais, tais como planear a alimentação e as doses de insulina, levar para as provas todo um arsenal de extras, como por exemplo, produtos para tratar as hipoglicemias e as múltiplas cenas para tratar a diabetes. Tudo isto para permitir ter um desempenho desportivo óptimo, o qual tem que estar alinhado com um bom controle da diabetes. A seguir irei mostrar alguns exemplos de pessoas com diabetes que praticam os mais variados desportos. Claro que nunca poderia ser exaustivo nos exemplos que aqui deixo, felizmente que poderia mencionar muitos mais. As minhas desculpas aos não incluídos.

O projeto Blue O, imaginado e criado por Carlos Farinha, congrega um conjunto de pessoas com diabetes que partilham as suas experiências enquanto desportistas. Este projeto é uma referência e tem contribuído para a desmistificação da prática desportiva pelas pessoas com diabetes.

www.facebook.com/ProjectoBlueO/

Para o Fernando Santos “a diabetes não me ganha quando corro”. Ok! Mas e os restantes atletas??? O Fernando é a prova de que os sonhos não morrem, só ficam adormecidos por algum tempo. Atleta de eleição do Belenenses e dono de uma energia contagiante.

https://www.facebook.com/profile.php?id=100003948713738

Para quem gosta de distâncias maiores proponho seguir o Sérgio Moreira, um rapaz que não se amedronta com ultramaratonas, trails e percursos afins. O Sérgio tem provado que a diabetes convive bastante bem com grandes distâncias, qualquer coisa como 45, 100 ou 145 km. Nestas cenas alucinantes de desafios no limite, posso dar o exemplo de Nenad Simunko, bravo Croata que completou o triplo homem ferro, ou seja 11.4km de natação, 540km de bicicleta e 126.6km a correr/caminhar. Fácil, não?

www.facebook.com/sergio.moreira.7127   #ultradiabetico

A Diabetes Team Portugal é um projeto que está a nascer e que vai valer a pena seguir a sua evolução e crescimento. Todos esperamos que venha a ter um impacto significativo. www.facebook.com/diabetesteamPT.

Para finalizar os exemplos Tugas, e porque seria um crime não mencionar um projeto que vive no meu coração e do qual faço parte, temos a equipa de futsal de pessoas com diabetes. O projeto DiabPT United. Esta equipa, composta por malta de Norte a Sul e que tem representado Portugal no Campeonato Europeu de futsal para pessoas com diabetes, infelizmente parado há espera que a pandemia permita a sua realização, é um motor de inspiração e de motivação. Este projeto mostra que a diabetes não é uma barreira!

https://www.facebook.com/DiabPTUnited

A nível internacional temos muitos e bons exemplos de desportistas profissionais com diabetes. No futebol realce para dois Espanhóis, Nacho Fernandez (Real Madrid) e Borja Mayoral (Roma), para os quais a diabetes não os impediu de competir ao mais alto nível. Agora que estão quase a começar os Jogos Olímpicos de Tóquio, posso também mencionar diversos campeões Olímpicos como por exemplo Gary Hall Jr. (natação), Bob Beamon (atletismo) ou Michal Jelinski (remo), que visitou a APDP há alguns anos aquando do estágio da equipa Polaca em Portugal. Nesta área não posso deixar de referir Sir Steve Redgrave (remo) que foi medalha de ouro em 5 jogos Olímpicos seguidos, de 1984 a 2000. Os mais interessados podem descarregar o artigo Olympic Diabetes onde se descreve um pouco da rotina deste atleta:

www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5351948/pdf/clinmed-3-4-333.pdf

“This was not only a triumph for Steven and the expert support team, but sets an example to anyone with diabetes or other chronic diseases. With an understanding of how the body works in health and under stress, every individual can look to the stars and aim for gold.“

Um dos exemplos mais relevantes é a team Novo Norsdisk, a única equipa profissional de ciclismo composta por atletas com diabetes. Este projeto é muito mais que uma equipa de ciclismo, é uma forma excelente de motivar, inspirar e empoderar as pessoas com diabetes. Tenho confiança que nos próximos anos vamos ver esta equipa participar no Tour de France.

www.teamnovonordisk.com

Apesar de todos estes exemplos ainda há pessoas com diabetes que são informados, por quem de sem direito, que não podem praticar o desporto que pretendem. Da mesma forma, ainda continuamos a ter, injustificadamente, alunos limitados pela escola na prática da atividade física. Estes atos de discriminação acontecem só porque a pessoa vive com diabetes, sem haver a avaliação de cada caso em particular. É urgente e importante acabar com esta discriminação!

 

Outros artigos com interesse:

Source link

Looks like you have blocked notifications!
Este artigo é Útil?
Gostaste deste artigo? Divulga-nos junto dos teus amigos e colegas! Ajuda-nos a Manter a PortalEnf. Clica aqui para saber mais!
Queres receber as nossas notificações?
Loading
Loading...

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

error: Alert: Content is protected !!