Atualidade

Acompanhe em direto o debate: Longevidade, Desafios de futuro

17:02 Está prestes a começar em Alcoutim, concelho mais envelhecido do país, o debate “Longevidade – Desafios de Futuro”. A primeira parte da sessão irá ter como tema principal o “Contexto e Tendência Evolutiva”.

17:08 O aumento da esperança media de vida é apontada pelo painel como um “fenómeno social” que merece ser debatido de forma a promover a qualidade de vida dos mais idosos. A sessão conta com a participação de Adalberto Campos Fernandes, especialista em Saúde Pública e ex-Ministro da saúde; Inês Guerreiro, ex-coordenadora da unidade de missão da rede de cuidados continuados; Margarida Flores, diretora do centro regional de segurança social do Algarve e o anfitrião da iniciativa, o autarca de Alcoutim, Osvaldo Gonçalves.

17:11 Em menos de dois séculos a esperança médica de vida dos portugueses aumentou para os 81 anos. “Mas estaremos a envelhecer com qualidade?” É a primeira pergunta lançada pelo moderador ao ex-Ministro da saúde.

De acordo com Adalberto Campos Fernandes “somos o quinto país mais envelhecido do mundo”, defendendo, assim, medidas para travar o “desequilíbrio” existente para garantir a sustentabilidade do sistema de saúde e da segurança social.

17:17 O Presidente da Câmara de Alcoutim fala sobre a questão do isolamento dos idosos e das medidas que têm sido implementadas para combater este “problema sério”.

Uma unidade de saúde móvel, composta por um médico e enfermeiro, tem sido uma das respostas da autarquia para combater o isolamento dos idosos. O autarca sublinha, por outro lado, o desenvolvido de um projeto para combater a solidão dos mais velhos e da “universidade sénior” criada há sete anos.

17:25 Inês Guerreiro, ex-coordenadora da unidade de missão da rede de cuidados continuados, fala da evolução da rede de cuidados a nível nacional. Para a especialista é “natural” que existam novos desafios impulsionados pelo aumento da esperança de vida.

Considera que Portugal tem evoluído “muito pouco” nas respostas sociais dadas aos idosos. “Sem proximidade forte entre as autarquias e os recursos sociais é impossível reter uma pessoa no domicílio sem que a sua situação de saúde não se agrave”. Por este motivo defende uma melhor e maior rede de cuidados continuados.

Inês Guerreiro sublinha que “o futuro tem grandes desafios que têm de ser encarados de forma séria”, tanto a nível político, como financeiro. “É preciso pararmos a pensar” para responder aos problemas que há muito se prolongam. “O caminho pela sustentabilidade passa por medidas integradas”, defende.

17:37 Para Margarida Flores, diretora do centro regional de segurança social do Algarve é importante garantir um “envelhecimento saudável”. “Temos de repensar quando é que passamos a ser idosos”, uma vez que hoje uma pessoa com 60 anos deixou de ser considerada idosa.

Em Alcoutim os idosos não são todos iguais, explica.

A dirigente refere que o idoso do futuro vai ser diferente daquele que é hoje. A “célula da família” mudou, “daqui a 10 anos vamos ter um casal do mesmo sexo a residir no lar”, portanto que será preciso garantir a dignidade da vida humana.

É importante garantir que os idosos que ficam sozinhos em casa têm o acompanhamento que necessitam, defende Margarida Flores.

17:51 No encerramento do primeiro painel Adalberto Campos Fernandes toma palavra e conclui que é preciso “trabalhar numa política única”, defendendo a capacitação do poder local, de forma a garantir as necessidades das populações mais idosas.

18:00 Inicia a segunda parte do debate com o tema “Inovação Tecnológica”, moderado pelo diretor e jornalista do HealthNews.

Neste painel participa o administrador da WIFI4MEDIA, Paulo Bernardo, o Business Development da LIN3S Valter Barbio e o diretor comercial da LG em Portugal, Luís Lameiras.

Paulo Bernardo fala no novo software que permite a monitorização remota dos idosos, um projeto baseado em inteligência artificial. “É uma plataforma tecnológica que utiliza ferramentas de IA e machine learning que recolhe informação sobre o doente e faz o seu acompanhamento”. Esta ferramenta à diferença de muitos outros projetos não refere que conhecimento tecnológico exigente.

Este projeto representa uma espécie de extensão dos lares que permite o acompanhamento do idoso a partir do domicílio, lançando alertas à instituição sempre que seja detetada alguma alteração.

O projeto encontra-se em fase de testes, mas espera-se que o seu lançamento arranque no início do próximo ano.

18:08 Valter Barbio considera que a tecnologia contribui para o envelhecimento saudável e com qualidade. A inteligência artificial e o modelo de machine learning são, apontados pelo Business Development, uma ferramenta de suporte dos profissionais de saúde.

Barbio refere que estão a ser desenvolvidas novas ferramentas de monitorização passiva e ativa dos idosos. Estes sistemas tecnológicos garantem, por outro lado, a interação com os mais velhos.

18:26 O diretor comercial da LG em Portugal, Luís Lameiras fala na introdução de novos equipamentos de diagnóstico e de cirurgia. Os novos painéis que estão a ser desenvolvidos permitem diagnosticar doenças com maior clareza.

18:35 O debate encerra com a expectativa de que a tecnologia irá contribuir para o envelhecimento saudável e com qualidade da população idosa.

Cobertura por Vaishaly Camões

Outros artigos com interesse:

Source link

0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!
Este artigo é Útil?

Comenta no Facebook

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel