Atualidade

PS afirma que “compreende e respeita” decisão do Presidente da República

Estas posições foram transmitidas pelo secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, após o Presidente da República, numa comunicação ao país, ter anunciado a dissolução do parlamento e convocado eleições legislativas antecipadas para 30 de janeiro de 2022.

Na sua declaração inicial, o “número dois” da direção dos socialistas defendeu que o seu partido “tudo fez para evitar esta crise política, procurando, até ao limite do que considerou ser o interesse nacional, alcançar um acordo para a aprovação do Orçamento de Estado”.

“Os partidos rejeitaram as propostas do Governo sabendo que o Presidente da República havia anunciado que convocaria eleições se o orçamento fosse reprovado”, observou logo a seguir.

Neste contexto político, José Luís Carneiro concluiu: “Compreendemos e respeitamos a decisão do senhor Presidente da República”.

Perante os jornalistas, o secretário-geral adjunto do PS advogou que a proposta de Orçamento para 2022, que foi chumbada no parlamento, “previa mais investimento público na saúde, na educação, na habitação e nos transportes e tinha apoios muito robustos para as empresas e para a economia”.

“Com o PS não haverá vazio de poder. Procuraremos que esta situação prejudique o menos possível o interesse de Portugal e o interesse dos portugueses. Tudo faremos para garantir a atempada e eficaz aplicação dos fundos europeus. Tudo faremos para, no estrito cumprimento da lei, manter o país em condições de recuperar a sua economia e melhorar as condições de vida dos portugueses, assegurando a continuidade de trajetória de crescimento económico e de convergência com a Europa, que os últimos indicadores conhecidos, confirmam estar a acontecer”, declarou.

Em relação ao ato eleitoral de 30 de janeiro próximo, o secretário-geral adjunto do PS apelou a uma “forte mobilização dos portugueses”, tendo em vista “garantir certeza, segurança e estabilidade – fatores essenciais à recuperação do país”.

Já no período de perguntas, José Luís Carneiro reiterou a tese de que o Governo, mesmo nos períodos mais críticos da pandemia da Covid-19, “conseguiu garantir proteção na saúde, no emprego e na economia”.

“Portugal está entre os países mais bem sucedidos na vacinação, tendo atualmente níveis de crescimento económicos que permitem ao país estar a recuperar do que a média da União Europeia”, acrescentou.

LUSA/HN

Outros artigos com interesse:

Source link

0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!
Este artigo é Útil?

Comenta no Facebook

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel