You dont have javascript enabled! Please enable it!
Notícias

Falta de médicos e enfermeiros? Nunca houve tantos profissionais no SNS

Anna Shvets / Pexels

Nunca houve tantos profissionais no Serviço Nacional de Saúde, mas os sindicatos e as ordens questionam-se: “Onde é que eles estão?”

A narrativa sobre o estado do Serviço Nacional de Saúde (SNS) parece consensual: há um falta de médicos e enfermeiros. Aliás, os próprios partidos, nos seus respetivos programas eleitorais, fazem promessas para tentar remediar a situação.

No entanto, o número de profissionais a trabalhar no Serviço Nacional de Saúde (SNS) nunca foi tão elevado, avança o Público, com base nos dados do Portal da Transparência do Ministério da Saúde.

Em dezembro, contabilizavam-se 148.452 profissionais no SNS, entre médicos, enfermeiros, assistentes operacionais, técnicos de diagnóstico e terapêutica e outros — mais 3.836 do que no final de 2020.

Os dirigentes das ordens profissionais e dos sindicatos dos médicos e dos enfermeiros desconfiam destes dados e salientam que é necessário interpretá-los com cuidado. Isto porque há cada vez mais profissionais a trabalhar em part time, por exemplo.

O problema destes dados é que “estamos a contar o número de trabalhadores e não o tempo de trabalho”, avisa o presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH), Alexandre Lourenço. “Só com a redução para 35 horas semanais perdemos cerca de 15% da massa de trabalho”.

“O modelo atual de organização não funciona há muitos anos. Por mais pessoas que se contratem não resolvemos o problema”, acrescenta o presidente da APAH.

Na sua ótica, a solução tem sido contratar mais “em vez de resolver o problema dos trabalhadores que estão no SNS”.

“Onde estão todos estes novos trabalhadores?”. Esta é a pergunta feita pelos sindicatos e ordens.

“É a magia dos números. Se eu for renovando contratos com enfermeiros de quatro em quatro meses, num ano dá três”, atira a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco.

Guadalupe Simões, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, salienta que a contratação de enfermeiro veio no contexto da pandemia de covid-19, mas “havia uma carência estrutural já antes”.

“Em vez de contar cabeças, o ideal seria contabilizar horas de trabalho”, realça o ex-secretário de Estado da Saúde Manuel Delgado em declarações ao Público.

  ZAP //

Fonte: ZAP

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel