Atualidade

Partidos alemães avisam que tornar vacinação obrigatória pode levar meses

A agência noticiosa norte-americana cita uma entrevista de um líder parlamentar adjunto social-demcrata, Dirk Wiese, publicada hoje pelo jornal Tagesspiegel de Berlim, em que o responsável aponta como objetivo do Bundestag (câmara baixo do parlamento) decidir no primeiro trimestre de 2022 qual o esquema vacinal no país.

Os Verdes já vieram defender que o primeiro debate poderia ter lugar em finais de janeiro, uma vez que são poucas as sessões parlamentares marcadas para fevereiro, o que pode impedir os deputados de aprovar um projeto de lei antes do final de março.

A questão só seria analisada pelo Bundesrat (câmara alta do parlamento) em abril, atirando para um mês depois a entrada em vigor de qualquer diploma.

Segundo o Tagesspiegel, a implementação de uma nova lei sobre vacinação pode ser adiada até junho, para que se possa garantir condições técnicas, tais como a criação de um registo de vacinas a nível nacional.

A AP cita uma sondagem publicada hoje pelo semanário Bild am Sonntag que aponta que quase dois terços dos alemães apoiam a obrigatoriedade da vacinação contra o novo coronavírus, com cerca de um terço da população a manifestar-se contra.

Entre os que se opõem aquela obrigatoriedade estão alguns membros dos Democratas Livres, que fazem parte da coligação governamental, e o antigo ministro da Saúde alemão, que se comprometeu a não introduzir a obrigatoriedade da vacina.

Consensual entre os vários líderes políticos é deixar que seja o legislador a votar de acordo com a sua consciência e não segundo orientações partidárias.

A discussão sobre a obrigatoriedade da vacinação acontece ao mesmo tempo que se registam vários protestos de ativistas anti-vacinas contra as restrições impostas para combater a pandemia, tendo alguns com contornos violentos, com manifestantes a atacarem agentes da polícia.

Na Alemanha, quase 72 % da população é considerada “totalmente vacinada”, enquanto 42,3 % receberam uma dose.

A agência alemã de controlo da doença comunicou 36.552 casos de covid-19 e 77 mortes nas últimas 24 horas.

A covid-19 provocou 5.478.486 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 na China.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), já foi registada desde novembro em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

NR/HN/LUSA

Outros artigos com interesse:

Source link

Looks like you have blocked notifications!

Comenta no Facebook

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo
error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel