Atualidade

Suicídio: a ‘pandemia silenciosa’ mais mortal do que a Covid-19

O ano de 2020 marcou um recorde histórico de suicídios em Espanha – 3.941. Um número do qual não pode ser dissociado da pandemia da Covid-19, que esteve longe de afetar apenas o estado físico das pessoas. Principalmente entre os mais novos. Tendo em conta os números oficiais, segundo revelou o jornal espanhol ‘El Mundo’, em 2020 morreram mais pessoas com transtornos mentais do que da Covid-19.

O suicídio é a terceira causa de morte mais comum no país vizinho, depois dos tumores malignos e doenças do sistema circulatório, nervoso, respiratório e digestivo – e é a primeira causa de morte não natural à frente de, por exemplo, acidentes de trânsito e transporte.

Perante estes dados, os especialistas reclamam a necessidade de mais assistência médica mental. Mas será que é feito o suficiente para evitar estas mortes? A Covid-19 foi a responsável por se ter batido o recorde de suicídios em 2020?

Para Celso Arango López, diretor do Instituto de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Gregorio Marañón, talvez não. “Não é exatamente uma causa única mas há relação com a pandemia, isso é claro e evidente. E é algo que aconteceu em todas as partes do mundo, não se trata exclusivamente de Espanha, onde tem havia uma estabilidade e até um lento declínio quanto aos suicídios e, de repente, aumentou.

O médico especialista em Psiquiatria da Infância e Adolescência destacou: “Com a experiência em clínica e hospitais, não é preciso ir aos números frios, uma vez que se percebe que, na população jovem, e aqui quero dizer muito jovem, entre 10 e 20 anos, a ideia de suicídio está intimamente relacionada a aspetos que têm a haver com o confinamento, principalmente nos mais pequenos”, lembrou.

O suicídio, ou a ‘pandemia silenciosa’, tem, afinal, muito ruído. “De todo, nada silencioso, bem ruidosa”, apontou o especialista. “Venha ao hospital e mostro como silenciosa é. Temos urgências onde não cabe mais um paciente, apesar de as vagas terem aumentado na Comunidade de Madrid mais do que em qualquer outra região. Mesmo assim, o número de camas de internamento de adolescentes permanece insuficiente. De quieto não tem absolutamente nada. É barulhento e explosivo.”

O que significa então, que o suicídio seja a primeira causa de morte não natural em 2020 em menores de 30 anos? Para o especialista, é fácil. “Diz-nos que a maioria das doenças médicas que matam as pessoas surgem em idades mais avançadas da vida ao passo que a esperança, frustração e fracasso total, os passos para o suicídio, atingem as pessoas desde muito cedo.”

“Os transtornos mentais surgem na infância e adolescência e que são muito mais frequentes do que as pessoas acreditam. Mais de 90% dos suicídios estão condicionados a um transtorno mental básico, que pode ser uma depressão maior ou um quadro psicótico, que são mais prevalecentes do que pensamos. A falta de prevenção no que é a educação, aspetos de tolerância à frustração e pedir ajuda ou oferecê-las aos outros, acredito que são três variáveis que explicam muito o que está a acontecer connosco.”

appendFbScript(); }

appendFbScript();

})();


Source link

Looks like you have blocked notifications!

Comenta no Facebook

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo
error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel