You dont have javascript enabled! Please enable it!
Atualidade

BE alerta para estagnação do Estado no planeamento familiar e saúde sexual

A líder do BE, Catarina Martins, esteve esta manhã reunida com a Associação para o Planeamento da Família (APF), em Lisboa, assinalando os 15 anos que hoje se passam sobre a vitória do “sim” no referendo sobre a despenalização da interrupção voluntária da gravidez (IVG).

“É preciso termos esta consciência de que se houve um grande avanço há 15 anos e todos os números mostram como depois do ‘sim’ ganhar em Portugal tivemos muito mais saúde pública, muito mais respeito, muito mais direitos, é também verdade que neste momento há uma estagnação em responsabilidades importantes do Estado sobre planeamento familiar, sobre saúde sexual e reprodutiva que põe em causa estes avanços”, avisou, em declarações aos jornalistas.

De acordo com Catarina Martins, é muito importante a formação dos profissionais, tanto da área da saúde como dos professores.

“Para que nas escolas também haja este trabalho e se continue o trabalho em Portugal para o planeamento familiar, para o acesso à saúde sexual e reprodutiva e com isto estes avanços que são os que nos distinguem de um passado a que não queremos voltar”, apelou.

Conforme a agência Lusa noticiou esta manhã, o BE questionou hoje o Ministério de Saúde a propósito da ausência de dados atualizados sobre a interrupção voluntária da gravidez, que não são divulgados desde 2018, pretendendo saber quando serão publicados os relatórios em falta.

Aos jornalistas, a líder do BE falou desta “situação um pouco inexplicável que é o facto de não se conhecerem os dados relativos à interrupção voluntária da gravidez de 2019, 2020 e 2021”.

“Se os últimos números se podem justificar com a pandemia, é difícil perceber porque é que não conhecemos os números de 2019”, criticou.

Para Catarina Martins, “tornar os números públicos é muito importante para saber se está tudo a correr no Serviço Nacional de Saúde e nomeadamente se as mulheres estão a ter direito à interrupção voluntária da gravidez quando desejam” e em boas condições.

“É por isso muito preocupante para nós que não se conheçam os números. Questionámos o Governo sobre isso mesmo, queremos conhecer os números dos últimos três anos, mas também viemos aqui reunir com a APF para perceber como é que as coisas estão a acontecer no terreno”, justificou.

Catarina Martins elogiou “o trabalho extraordinário” que esta associação faz há mais de 50 anos sobre as questões do planeamento familiar, da saúde sexual e reprodutiva, “uma das associações que se empenhou no referendo para que fosse legalizada a interrupção voluntária da gravidez em Portugal”.

“Faz hoje 15 anos que o sim ganhou no referendo, que a interrupção voluntária da gravidez é um direito das mulheres e com isso o país mudou. Até 2008, o aborto clandestino era a terceira causa de morte das mulheres em Portugal. As mulheres eram perseguidas e eram presas se abortassem”, recordou.

LUSA/HN

Outros artigos com interesse:

Source link

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel