You dont have javascript enabled! Please enable it!
Notícias

Metade dos enfermeiros da Urgência Pediátrica do Garcia de Orta não recebe subsídio de risco COVID

A administração do Hospital Garcia de Orta, em Almada, não paga o subsídio de risco covid a metade dos enfermeiros que trabalham na Urgência Pediátrica, denuncia oSindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor).

“Uma decisão unilateral injusta e incompreensível, que o Sindepor contesta e vai solicitar uma reunião à administração deste estabelecimento para pedir explicações sobre este e outros assuntos”, lê-se em comunicado.

“Não existem numerus clausus para o subsídio de risco covid. A administração tomou esta decisão com base em quê?”, pergunta Luís Mós, coordenador da região sul do Sindepor.

Numa visita efetuada ao Garcia de Orta, o Sindepor encontrou a Urgência Pediátrica a funcionar no limite, com cerca de 30% dos enfermeiros em isolamento profilático.” A situação tem sido recorrente porque, quando há colegas que regressam ao serviço, outros vão para casa. A boa vontade e entrega dos enfermeiros que se mantêm em funções têm permitido que a prestação de cuidados de saúde pediátricos não entre em rutura durante as 24 horas de funcionamento, com o consequente aumento do pagamento de trabalho extraordinário”, lê-se na nota de imprensa.

“Estes enfermeiros têm sido inexcedíveis e têm feito turnos extraordinários para colmatar as ausências dos colegas que estão em isolamento profilático, com mais cansaço e desgaste. Uma entrega que torna ainda mais injusto o não pagamento do subsídio de risco covid a metade dos profissionais deste serviço, até porque eles têm sido também afetados pela doença. Existe um circuito para pacientes respiratórios e outro para não respiratórios, mas é neste último que acabam por surgir vários casos positivos de COVID-19”, explica Luís Mós.

Outro problema detetado pelo Sindepor verifica-se na Urgência Geral, que se tem ressentido da perda de enfermeiros, tendo em conta que o Garcia de Orta se insere num território com bastante oferta hospitalar pública e privada. “Recentemente, saíram do hospital cinco enfermeiros e os que se mantêm ao serviço queixam-se de exaustão. Neste contexto, o Sindepor vai perguntar à administração do Garcia de Orta quais as medidas que têm em curso ou as que pretende adotar para travar a saída de enfermeiros”, relata.

“Outros assuntos a abordar na reunião com a administração passam pelo processo de avaliação SIADAP e pelas diferenças entre enfermeiros com Contratos de Trabalho em Funções Públicas e colegas com Contrato Individual de Trabalho. Estes últimos desempenham as mesmas funções, mas são prejudicados a vários níveis”, conclui o comunicado.

Fonte: Lifestyle Sapo

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel